Muitas pessoas que praticam atividades físicas apresentam dificuldade em perder gordura abdominal. Alguns atribuem essa dificuldade à ineficiência de exercícios aeróbicos para atingir esse propósito, no entanto, outros motivos que vão além dos exercícios podem estar impactando no crescimento ou na dificuldade de perder barriga.

1. Dormir um pouco

Entre as possíveis razões para acumular gordura no estômago, encontramos ciclos de sono. O ideal é dormir 8 horas; se você dormir 5 ou menos, sofrerá mudanças no metabolismo. Essas mudanças podem levar seu organismo a acumular mais gordura e comer mais. Para evitar essa combinação explosiva, devemos avaliar nossos ciclos de sono.

2. Genética

Para variar, a genética tem muito a ver com a forma como somos fisicamente. Se sua mãe ou suas avós possuem muita gordura acumulada na área abdominal ou na área do estômago, isso pode indicar uma condição hereditária.

3. Síndrome dos Ovários Policísticos *

O aumento de gordura na região abdominal é um dos efeitos da síndrome do ovário policístico. O ganho de peso é encontrado especialmente na região do estômago e do abdômen. Esta síndrome afeta cerca de 10 ou 20% das mulheres em idade reprodutiva. Entre os sintomas também estão a acne e o crescimento de muitos pelos no corpo, devido ao aumento da testosterona. Se você tiver suspeitas ou dúvidas sobre esta síndrome, consulte um médico, ela é tratada com medicação.

4. Alterações nos hormônios

Perto da menopausa, muitas mulheres começam a notar o crescimento da barriga. Isto pode ocorrer devido a alterações hormonais e ao abrandamento na atividade do metabolismo.

5. Problemas de estresse

Quando uma pessoa está estressada seu organismo libera mais cortisol, o famosos hormônio do estresse. Como consequência esse hormônio nos faz procurar por alimentos mais gordurosos e açúcar e dificulta a queima de gordura.

* “A síndrome do ovário policístico é um distúrbio hormonal muito comum que pode causar problemas simples, como irregularidade menstrual e acne, até outros mais graves como obesidade e infertilidade. Conheça os tratamentos”.

Fonte: Diário Vip

Faça o seu comentário