Trotes conhecidos como “golpes de falso sequestro” têm sido cada vez mais comuns, ou então de “promoções de linhas telefônicas”.

A Polícia tem recebido diversas ligações de muitas pessoas, que reage com espanto e, às vezes, com medos ao trote. Nesse caso, a orientação da Policia para as pessoas que passam por situações semelhantes é para manter a calma e não atender de imediato aos pedidos dos falsos sequestradores. Antes de tudo, o indicado é tentar falar ou perguntar dados pessoais do suposto sequestrado. Muitas vezes, essa medida já é suficiente para se ter a certeza de que tudo não passa de trote.

No caso de prêmios como da “Recarga Premiada da Vivo”, entre no site da Vivo  https://www.vivo.com.br e  veja se seu nome consta la, ou procure entrar em contato com a empresa através do telefone, não deposite dinheiro algum em qualquer conta, isso é golpe.

ALGUMAS RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES:1

1- Nunca atenda ligações a cobrar de desconhecidos. Nem polícia, nem bombeiros avisam sobre acidentes. Esse procedimento cabe sempre ao hospital que recebe a vítima.
2- Não ajude o bandido, cuidado com suas respostas, elas podem ajudar o bandido dando-lhe informações. Ex: Sua filha sofreu um acidente? R: A Fernanda?… Em nenhuma hipótese revele nomes de parentes a desconhecidos ao telefone.
3- Tire os adesivos dos carros: escola ou faculdade onde estuda, academias onde malha, retire todos esses adesivos.

4- Cuidado com as informações passadas pelo Facebook e Whatsapp. Alerte seus filhos, usuários mais comuns.
5- Oriente os idosos: Pela sua vulnerabilidade, podem ser vítimas mais fáceis desses golpes ao prolongar conversas e dando informações.
6- Pare para raciocinar: Fique calmo, não entre em pânico. A situação é difícil, mas tente de alguma forma checar se a informação é verdadeira.
7- Desobedeça ao bandido: Ligue para o suposto sequestrado, ainda que o bandido diga para não fazê-lo. Se conseguir contato, o caso está resolvido. Senão, tente um amigo ou parente dele.
8- Desconfie de ligações longas: Segundo estatísticas da PM, 90% dos primeiros contatos feitos por sequestradores reais duram menos de um minuto para não serem rastreados.
9- Duvide do choro das vítimas: Apelos chorosos de vítimas sequestradas têm sido frequentes e abalam a família. Raramente sequestradores de verdade telefonam do mesmo lugar em que está a vítima, pelo mesmo motivo do rastreamento e da localização do cativeiro.