Nem todos estão motivados quanto a realidade do Ano vindouro. Alguns, dizendo-se pragmáticos, traçaram um prognóstico bem pessimista e fazendo coro com os que aguardam o caos.

Tal pessimismo se assemelha a uma realidade história ocorrida a cerca de 445 A.C., em que o povo que habitava em Jerusalém não tinha a menor inspiração e expectativa de que sua realidade pudesse ser modificada para melhor, pois a cidade estava arruinada, os portões e os muros que a protegiam foram destruídos pelo exército babilônico, sob o comando do rei Nabucodonosor.

Um povo que não é estimulado pela esperança de dias melhores, diariamente aborta toda possibilidade de mudança e transformação.

Num universo de pessoas em que elas não conseguem perceber possibilidades de modificações, basta que se destaque dentre elas uma única pessoa que promova entendimento e motivação, para haver um “start” de movimento contagiante. Aliás, tudo o que precisamos são de pessoas determinadas em motivar umas as outras, pois não podemos nos perder isoladamente no mar do pessimismo, frente a um futuro que nos aguarda.

E foi assim com Neemias

Foi assim que aconteceu na vida de um simples copeiro do rei da Pérsia, que contagiou toda uma população: Neemias. Quando ele soube que sua terra natal, Jerusalém, estava destruída e seu povo assolado em miséria, orou a Deus e resolveu agir orientado pelo que recebeu do Senhor.  Neemias sabia que a motivação daquelas pessoas estava no nível ‘zero’.  Ele entendeu facilmente a forma mais eficaz de estimular as pessoas seria compartilhando o que o Senhor falou com ele.

“Eu lhes disse: “Vocês sabem muito bem da terrível situação em que estamos. Jerusalém está em ruínas, e suas portas foram destruídas pelo fogo. Venham, vamos reconstruir o muro de Jerusalém e acabar com essa vergonha!”. Então lhes contei como a mão de Deus tinha estado sobre mim e lhes relatei minha conversa com o rei.  Eles responderam: “Sim, vamos reconstruir o muro!”, e ficaram animados para realizar essa boa obra.” (Neemias 2:17-18)

Nosso desafio maior

Temos uma grande tarefa ainda neste ano de 2020: olhar a realidade ao nosso redor, rever nossa condição diante do Senhor e definir como iremos entrar em 2021.

O próximo ano necessitará de pessoas que tenham determinado no Senhor explorar seus talentos e criatividades para se aplicarem a novos trabalhos profissionais, afim de produzir pra si e para a nação. Também necessitará de homens e mulheres desejosos em descobrir seus chamados, seus dons espirituais e seus ministérios, sendo encorajados a dedicarem suas vidas ao avanço do Reino de Deus.

É tempo de contagiar o mundo, amar as pessoas que sofrem por não conhecer o nosso Deus e influenciar suas vidas com a palavra e o poder de Deus.

Chegou o tempo da nossa oportunidade, de sermos encorajados pelo Propósito do Senhor, do mesmo modo que aconteceu com Neemias. Ele chorou, orou e jejuou!

“Quando ouvi essas coisas, sentei-me e chorei. Passei dias lamentando-me, jejuando e orando ao Deus dos céus.” (Neemias 1:4)

Ajude a evangelizar o mundo!

Feliz Ano Novo! Feliz 2021!