Comitê Guandu realiza Projeto; “Plantio de árvores e cartas ao futuro” em Escola Municipal de Seropédica

0
53

Plantio de árvores e cartas ao futuro fecham o primeiro ciclo do “Amigos do Guandu”, em Seropédica 

Árvores e mensagens ao futuro fazem parte agora do solo da Escola Municipal Professora Creuza de Paula Bastos, em Seropédica-RJ. Após uma série de atividades desenvolvidas pelo Comitê Guandu-RJ e parceiros, alunos participaram nessa segunda-feira (12) do encerramento das atividades do primeiro ciclo do “Amigos do Guandu” no colégio.

Nessa etapa do projeto, as crianças tiveram uma oficina de mudas, que foi oferecida pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE), uma parceiras do “Amigos do Guandu”. Por meio do projeto “Replantando Vidas”, os alunos aprenderam um pouco sobre sementes e fizeram o plantio coletivo de mudas.  Outra apoiadora do “Amigos” é a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

“Dois profissionais da CEDAE nos auxiliaram neste plantio e trouxeram informações aos nossos alunos. Falaram da cultura indígena, sobre a importância das árvores e de cuidar do meio ambiente”, destacou a coordenadora da escola, Thatyane Stephanie Gregio.

Ainda dentro das ações dessa segunda, as crianças puderam enterrar em uma “cápsula do tempo” na área da escola. Cartas e desenhos feitos por elas só serão resgatados em 2032.

“Nós enterramos a ‘cápsula do tempo’ com as cartinhas que escreveram com todo o carinho. Isso foi de grande importância para os nossos alunos. Gostaram muito desta atividade, ainda mais em pensar que no futuro eles vão poder voltar aqui na escola, ver as árvores que eles plantaram, colocaram a mão na terra, e abrir esta cápsula do tempo, resgatando as cartas… relembrar como era o pensamento deles. Eles ficaram torcendo para que todos nós possamos estar aqui para abrir a cápsula. Gerou até uma certa ansiedade deles, torcendo que chegue logo. Isso é muito importante para os alunos e para história da nossa escola, que vai ter este momento registrado para sempre”, comentou a coordenadora.

As etapas realizadas durante o projeto envolveram 98 crianças da escola localizada no bairro Incra, que atende alunos entre a pré-escola e o 5º ano. Durante as atividades, iniciadas em 07 de novembro deste ano, o “Amigos do Guandu” realizou a exibição de vídeos de educação ambiental, apresentados pelo mascote do projeto o “Dudu”, além de peça teatral e a ação “Exploradores” com alunos visitando espaços, como o da CEDAE, que dispõe do “Manancial”, no Centro de Inovação Socioambiental da companhia.

“Gostaríamos de agradecer a todos envolvidos por terem nos abraçado com este projeto, que foi piloto na nossa escola e de grande importância. Os nossos alunos puderam aprender muito sobre o meio ambiente, sobre a água. Fizeram passeios maravilhosos, como no Rio, onde eles conhecerem uma mini estação de tratamento de água. Além disso, tiveram várias brincadeiras nas quais aprenderam muito também. Quero destacar ainda a acessibilidade proporcionada a um aluno nosso cadeirante. Ele pôde ir ao passeio e participar de todas as atividades sem nenhum problema, o que foi muito importante para ele, família e todos que convivem com ele”, comemorou Thatyane.

A secretária de Meio Ambiente de Seropédica, Flávia Constantino, acompanhou parte das atividades de encerramento, que contou ainda com a exibição de clipe com imagens das ações anteriores e com a participação dos alunos em um quiz sobre o que aprenderam durante o projeto, seguido de um lanche.

“Nós esperamos que este projeto possa alcançar outras escolas, pois como fez tão bem e foi tão maravilhoso para os nossos alunos, acreditamos que será também para outros. É um projeto que realmente trata do meio ambiente na prática. Temos que plantar árvores? Temos, então vamos plantar. Vamos cuidar dos rios? Então, vamos lá ver como cuida dos rios”, disse a coordenadora da escola.

Mais uma escola beneficiada pelo projeto

Além dos alunos da Escola Municipal Professora Creuza de Paula Bastos, outras 80 crianças da Escola SESI Nova Iguaçu também estão sendo beneficiadas pelo projeto “Amigos do Guandu”.

Parte das atividades ocorridas com a unidade de Seropédica já aconteceram na Escola SESI Nova Iguaçu. No entanto, uma nova etapa está prevista para no dia 15 de março do ano que vem.  Na Ação Exploradores, oferecida pela CEDAE, as crianças do 2º ano do ensino fundamental serão levadas para a sede da companhia, no centro do Rio de Janeiro. Lá também conhecerão o Manancial.

Dois dias depois, também na Escola SESI, as crianças terão uma oficina de mudas, que foi oferecida pela CEDAE. Além disso, os alunos enterrarão uma cápsula do tempo e farão o plantio coletivo de mudas.

Outra ação prevista para 2023, tanto em Nova Iguaçu, quanto em Seropédica, é a culminância da etapa “O Rio que Fui”, que está reunindo histórias contadas pelos alunos e familiares de como o Rio Guandu ou outros mananciais eram no passado. Os relatos vão virar livro com publicação custeada pelo Comitê.

“Temos muito orgulho da realização do “Amigos do Guandu” enxergando nas crianças os agentes de transformação dos desafios do meio ambiente e das nossas águas. Contamos com parceiros altamente comprometidos com a missão da educação ambiental para a sustentabilidade hídrica na nossa região. A CEDAE, a FIRJAN e a Secretaria de Meio Ambiente de Seropédica somam conosco nesse mutirão de defesa desse bem natural. E esperamos engajar cada vez mais instituições nesta emocionante ação, convidando a todos a somarem conosco fluindo incansavelmente em direção a saúde hídrica da nossa região”, ressaltou a diretora-geral do Comitê Guandu-RJ, Mayná Coutinho.

.