Acesse: http://santateresinhaseropedica.com.br/

https://www.facebook.com/ParoquiaStTeresinha/

Texto: Danielle Costa 

Fotos: Marcella Sena e Ana Letícia

Precisamos dizer verdadeiramente: “Senhor, eu te conheço mesmo”!

Queridos irmãos e irmãs, o que a Palavra de Deus quer trazer para nós esta noite é a experiência da convicção. Quando estamos convictos, ninguém nos tira essa convicção. Vejam o que dizia para nós, São Paulo: “se você não vive com autenticidade o Evangelho que vos preguei, você abraçou a sua fé em vão”. Ou seja, você é um mentiroso ou uma mentirosa! Às vezes nós queremos uma experiência com Deus que nos faça sentir arrepios; mas não queremos a experiência de sentir a dor da Cruz e dos espinhos. Queremos uma fé motivada pelo “aleluia” e pelo “glória”; mas não queremos viver a fé que São Paulo anuncia para nós. Certamente você já viu alguém no grupo de oração (por exemplo) e pensou assim: “nossa, que homem e/ou mulher de Deus, que pessoa ungida!” Você fica perplexo e passa a admirar essa pessoa. Depois de um ano você vê essa pessoa “lá em baixo”, vivendo tudo o que pregava ao contrário; vivendo uma vida desregrada e experimentando tudo que o mundo oferece. A pessoa não vai mais a Missa e já não quer compromisso com a Igreja. Com certeza você já ouviu falar de alguém assim, que não está mais na Igreja. É aí que se aplica o que São Paulo diz: “se você não vive o Evangelho que eu preguei, você vive uma fé vã”. O que é uma fé vã? É uma fé cheia de incertezas! Quantos jovens de minha comunidade e de tantas outras comunidades, que ao entrarem na faculdade, se desvirtuaram? Nós deveríamos sentir saudades do tempo em que nós éramos “bobos”! Tínhamos tempo de rezar o terço. Ainda que indo para o trabalho ou para a faculdade. Agora, nós estamos “espertos”, somos homens e mulheres “tecnológicos”. E como isso nos atrapalha! Tenho saudades do tempo em que éramos “bobos”, porque aquele que era “bobo”, não abandonou a sua fé.  O esperto, o intelectual, esse acabou abandonando a fé. Quantos filhos que foram educados na Igreja, já abandonaram a fé? Pois a Palavra de Deus hoje quer nos encantar! A convicção faz com que andemos com a Cruz no Peito; faz com que andemos com uma camisa estampada com a foto da Virgem Maria aonde quer que vamos. A convicção nos leva a anunciar o Cristo, anunciar o Evangelho. Por isso, precisamos hoje pedir a Deus que nos dê essa convicção. Quantos de nossos parentes ou amigos, nos chamam de adoradores e também nos criticam?  Precisamos ouvir o Evangelho de Nosso Senhor. Ouvir e deixar que essa Palavra se faça carne, se faça realidade em nós. Somos chamados hoje a espalhar essa certeza, essa alegria que ninguém pode excluir! Como é triste lidar com alguém que estava na Igreja e que hoje tem uma vida cética! Por isso, amados filhos, olhai o que o próprio Jesus faz, chamando seu servo e diz: “Há quanto tempo estou contigo?” Faça essa pergunta a você mesmo: “Há quanto tempo o Senhor está comigo?” Amados, há quanto tempo você conhece esse Senhor? E ainda assim você questiona esse Deus? Você questiona o Senhor nas suas tribulações? Atenção, pois o Senhor diz: “quem me vê, vê o Pai”. O Senhor é a graça que lhe falta. A graça que pode estar faltando na sua casa, no seu trabalho, nos seus estudos. Precisamos dizer verdadeiramente: “Senhor, eu te conheço mesmo”! Ainda que o mundo queira nos passar a perna, nós estamos com o Senhor. Precisamos experimentar o Senhor. A única verdade, é que o Senhor está conosco, para toda a eternidade. É essa a convicção que nós precisamos resgatar no nosso coração! O Senhor está em cada momento na nossa história, na nossa vida. Por isso, o que vivemos precisa ser de Deus! E somos chamados a dizer para esse Deus: eu conheço a Ti, Senhor! Tenhamos convicção da nossa fé. Olha para Jesus na Santíssima Eucaristia! Precisamos ser convictos, para dizer e afirmar que Jesus está na Eucaristia. Amados filhos, olhemos para nossas redes sociais: com o que estamos interagindo? Será que temos postura de alguém da Igreja? Muitas vezes tantos jovens leem “histórias do mundo” e não leem um Evangelho inteiro. Se temos tempo para tantas coisas, por que não procuramos aquilo que salva a nossa alma? Há quanto tempo você conhece Jesus? Esse seu “conhecer Jesus”, tem causado algo diferente na sua vida? Há quanto tempo você tem experiência com Deus? Precisamos voltar a intimidade com Deus! Amados, que estejamos cansados da desgraça. Que possamos voltar para a graça. Não deixe que os convictos do mal te convençam. A convicção trará você de volta. Trará você, seus familiares, seus vizinhos, seus amigos de volta. Peça ao Senhor um coração convicto nesta noite! Peça o amadurecimento da sua fé. Que o Senhor nos dê uma fé inabalável. Que Ele nos traga ao coração da Sua Igreja. Que a nossa fé seja verdadeira e convicta, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo. Que nosso coração seja preenchido com a convicção pelo Senhor!

Faça o seu comentário