Governador assina contrato da 2ª fase de concessão de serviços de saneamento que também beneficiará Seropédica

0
92

Castro assina contrato da 2ª fase de concessão de serviços de saneamento

O Governo do Estado do Rio de Janeiro assinou nesta segunda-feira, dia 28, contrato da segunda fase da concessão de serviços de saneamento com a empresa Rio+Saneamento, do grupo Águas do Brasil. Os trabalhos serão prestados em 19 municípios, incluindo a capital, onde as equipes atuarão em 22 bairros da Zona Oeste da carioca. A empresa foi a vencedora do leilão realizado em dezembro de 2021, arrematando o bloco por R$ 2,2 bilhões, com um ágio de 90%.

– A assinatura do contrato dá início a uma nova fase de ampliação e melhoria dos serviços de saneamento, o que vai levar dignidade a 2,3 milhões pessoas. O Governo do Estado vai acompanhar, nesse momento, a operação assistida para garantir que cada cidadão receba os benefícios que a concessão vai trazer. Serão gerados quase cinco mil empregos, além de investimentos para reduzir a poluição no Rio Guandu e ampliar o serviço em bairros e favelas da Zona Oeste – declarou o governador Cláudio Castro durante a cerimônia.

A Rio+Saneamento fará um investimento de R$ 4,7 bilhões para universalizar os serviços de saneamento nos municípios atendidos e também estão previstos R$ 13,6 bilhões de investimentos em operação e manutenção ao longo de 35 anos da concessão.

Há ainda a previsão para que a tarifa social seja ampliada de maneira substancial, de 13 mil para 136 mil pessoas. Apenas nos cinco primeiros anos, investimentos da ordem de R$ 1,1 bilhão terão como objetivo a redução da poluição no Rio Guandu, e outros R$ 354 milhões serão aplicados em áreas não urbanizadas na AP5. A Baía de Sepetiba também receberá recursos destinados a ações de despoluição.

– A partir de agora, a população tem prazos definidos para contar com o acesso a água tratada e esgotamento sanitário. Acesso ao básico para uma vida digna. O saneamento gera empregos, mais saúde, educação, renda, turismo e benefícios ao meio ambiente. Estamos construindo hoje aqui o Rio de Janeiro de amanhã, já que esses impactos serão sentidos por gerações – disse o secretário de Estado da Casa Civil, Nicola Miccione.

Os municípios que passarão a ser atendidos pela empresa são: Seropédica, Bom Jardim, Carapebus, Carmo, Itaguaí, Macuco, Natividade, Paracambi, Pinheiral, Piraí, Rio Claro, Rio das Ostras, Rio de Janeiro (Zona Oeste/AP-5), São Fidélis, São José de Ubá, Sapucaia, Sumidouro, Trajano de Moraes e Vassouras.

– Estamos colocando toda a nossa experiência de mais de 20 anos de saneamento para trazer mais cidadania, saúde e bem-estar à população. Estamos muito felizes que esta operação seja no Rio, onde o grupo Águas do Brasil nasceu, contribuindo para a universalização dos serviços de água e esgoto. Com muito respeito às pessoas, vamos prestar um serviço de excelência em todo o estado, com foco na preservação do meio ambiente e atenção especial às regiões mais vulneráveis – afirmou o CEO da Rio+Saneamento, Leonardo Righetto.

Números gerais da concessão

O projeto prevê a universalização da água e do tratamento de esgoto nos locais concessionados, contemplando 47 cidades e mais de 13 milhões de pessoas. Além disso, com a concessão, o Rio de Janeiro terá R$ 32 bilhões em investimentos obrigatórios e outros R$ 80 bilhões em operação e manutenção. Os contratos firmados ainda destinam R$ 2,9 bilhões para recuperação da Bacia do Rio Guandu, R$ 2,6 bilhões para despoluição da Baía de Guanabara e mais R$ 250 milhões para revitalização do complexo lagunar da Barra da Tijuca. Este é um dos maiores projetos socioambientais do país.