Missa realizada nesta quarta-Feira de Cinzas (18/02) na Paroquia Maria Mãe da Igreja, pelo Padre Jefferson Silva Oliveira que nos convida a fazer uma reflexão: “muitas pessoas usam uma máscara mostrando o que não são, onde possuem várias faces, para enganar a si e aos outros”. No âmbito religioso, a mentira é considerada um pecado divino, estando relacionada com o que é mau, maligno ou indigno. Na doutrina cristã, por exemplo, a mentira é representada pela figura do diabo, considerado o “pai das mentiras”, para os cristãos.

O Padre Jefferson nos fala que a Quarta-feira de Cinzas na Igreja é um momento especial, porque nos introduz precisamente no mistério quaresmal. A data nos leva a visualizarmos a Quaresma, exatamente para que busquemos a conversão, busquemos o Senhor. A liturgia do tempo quaresmal mostra-nos a esmola, a oração e o jejum como princípios da Quaresma. A própria Quarta-feira de Cinzas nos coloca dentro do mistério. É um tempo de muita conversão, de muita oração, de arrependimento, um tempo de voltarmos para Deus.

O Padre Jefferson Fala sobre a Campanha da Fraternidade: “A Campanha da Fraternidade onde o tema escolhido este ano é: “Igreja e Sociedade e o lema” “Eu vim para servir”. A ideia é aprofundar, a partir do Evangelho, o diálogo e a colaboração entre a Igreja e a sociedade como serviço ao povo. A campanha propõe ainda buscar novos métodos, atitudes e linguagens na missão da Igreja de levar a palavra a cada pessoa, o momento escolhido para o lançamento da campanha, foi o início da Quaresma e é considerado de extrema importância para a Igreja. “Queremos ajudar a construir uma sociedade mais humana e mais divina”, disse. “Sermos pessoas de fermento na massa. Esse é o desejo da campanha.”.

Logo após a homilia, o Padre Jefferson diz: “Caros irmãos e irmãs roguemos instantemente a Deus Pai que abençoe com a riqueza de sua graça estas cinzas que vamos colocar sobre nossas cabeças em sinal de penitencia”.  Em seguida convida o Ministro da Eucaristia Paulo, para juntos fazerem o sinal da Cruz com as cinzas na testa de todos os presentes.

A quarta-feira de cinzas é o primeiro dia da Quaresma no calendário cristão ocidental (católico). As cinzas que os cristãos católicos recebem neste dia são um símbolo para a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida, recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.

Ela ocorre quarenta dias antes da Páscoa (sem contar os domingos) ou quarenta e seis dias (contando os domingos). Seu posicionamento no calendário varia a cada ano, dependendo da data da Páscoa. A data pode variar do começo de fevereiro até à segunda semana de março.

Alguns católicos tratam a quarta-feira de cinzas como um dia para se lembrar a mortalidade. Missas são realizadas tradicionalmente nesse dia nas quais os participantes são abençoados com cinzas pelo padre que preside à cerimónia. O padre marca a testa de cada celebrante com cinzas, deixando uma marca que o cristão normalmente deixa em sua testa até ao pôr do sol, antes de lavá-la. Esse simbolismo relembra a antiga tradição do Médio Oriente de jogar cinzas sobre a cabeça como símbolo de arrependimento perante Deus (como relatado diversas vezes na Bíblia). No Catolicismo Romano é um dia de jejum e abstinência.

[flagallery gid=30]