A deputada estadual Leticia Aguiar (PSL-SP) encaminhou um requerimento de informações ao Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, cobrando a divulgação integral dos dados sobre o monitoramento contínuo da segurança das vacinas contra a Covid-19.

A parlamentar quer ter acesso aos dados, uma vez que as substâncias já se encontram disponibilizadas e em uso pela população.

“Todas as vacinas em uso no Brasil estão na Fase IV de ensaios clínicos, e já estão sendo distribuídos para a população. Entretanto, temos visto e recebido relatos de diversas pessoas que desenvolveram a forma grave do Coronavírus mesmo após vacinadas”, diz Leticia Aguiar.

Segundo apurou o Conexão Política, Letícia não só tem levado em consideração os relatos que vêm ocorrendo nas redes sociais, mas tem colhido uma série de matérias e reportagens que estão sendo noticiadas pelos principais veículos de comunicação do país.

De acordo com ela, somente o acesso as informações oficiais podem evitar a propagação de fake news sobre a eficácia das vacinas.

“Não são raras as mensagens que chegam até nós com denúncias de pessoas que morreram após serem vacinadas. A informação correta, transparente e avalizada pela ciência têm que ser disponibilizada à população”, afirmou.

O requerimento de informações já foi protocolado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e contesta o secretário da Saúde, solicitando a divulgação dos dados completos e, consequentemente, dos efeitos colaterais causados pela vacina contra o novo coronavírus.

Veja alguns dos questionamentos feitos pela parlamentar:

1) Existe um monitoramento da Secretaria da Saúde à respeito dos efeitos colaterais causados pelas vacinas contra a Covid-19 aos pacientes?

2) Algum vacinado contra a Covid-19 apresentou efeito colateral? Esses dados estão sendo repassados à ANVISA? Qual foi a resposta do órgão federal aos dados?

3) Qual imunizante causa mais efeitos colaterais? Os riscos de morte dos imunizados estão sendo mensurados? 

4) Quais medidas estão sendo tomadas para atendimento aos imunizados que apresentam efeitos colaterais? 

O Conexão Política entrou em contato com a equipe da deputada, que informou que a medida é terminativa. A partir de agora, o Secretário tem o prazo de até 30 dias.

Com base nas respostas, haverá uma análise rigorosa para saber quais providências serão tomadas. As medidas vão desde propostas de projeto de lei para garantir a transparência dos dados até medidas judiciais.

Confira abaixo o documento obtido pelo Conexão Política:

Reprodução: Expresso Diário