Os presidentes das empreiteiras, que foram presos na sétima fase da Operação Lava Jato na última sexta-feira (14), tiveram o pedido de habeas corpus negado pela desembargadora do Tribunal Regional Federal (TRF).

Tribunal nega habeas corpus a empreiteiros da Lava Jato

Os onze executivos, entre eles presidentes de empreiteiras, presos pela Polícia Federal na sétima fase da Operação Lava Jato realizada essa sexta-feira (14), tiveram o pedido de habeas corpus recusado pela desembargadora Maria de Fátima Freitas Labarrère, do TRF.

Segundo explicação da magistrada, não há qualquer “constrangimento ilegal” na decisão do juiz Sérgio Moro, que determinou a detenção dos empresários.

Entre os que tiveram o pedido recusado está o presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, o diretor da OAS, Mateus Coutinho de Sá Oliveira, o advogado da OAS, Alexandre Portela Barbosa, o vice-presidente da Engevix, Gerson de Mello Almada e os diretores da Engevix, Carlos Eduardo Strauch Alberto e Newton Prado Júnior.

Os restantes cinco dirigentes que já se encontram presos em Curitiba. São eles o vice-presidente da OAS, Agenor Franklin Magalhães Medeiros, um trabalhador da mesma empresa, José Ricardo Noegueira Breghirolli, o presidente da Camargo Corrêa, Dalton dos Santos Avancini, o presidente do conselho de Administração da mesma companhia, João Ricardo Auler e o vice-presidente Eduardo Hemelino Leite.

 

Faça o seu comentário