Multa por inserção na propaganda eleitoral é de R$ 50 mil

O candidato ao governo do estado o ex-juiz federal Wilson Witzel, do PSC, da Coligação Mais Ordem, Mais Progresso, está proibido de veicular o apoio do senador eleito Flávio Bolsonaro, do PSL, sob pena de pagar multa de R$ 50 mil por inserção indevida. A decisão é do desembargador eleitoral de plantão Luiz Fernando de Andrade Pinto, do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ).  

O pedido partiu do candidato Eduardo Paes, do DEM. Ele alegou que ontem foi ao ar na propaganda eleitoral de Witzel na televisão, na qual Flávio Bolsonaro declarou: “Governador, todos nós vestimos a mesma camisa, que é a camisa do Brasil”. Porém, o partido de Bolsonaro não declarou apoio a Witzel no segundo turno.

Faça o seu comentário