Diante do clamor da militância e possível início de tumulto nas capitais, o juiz Sérgio Moro decretará sua prisão domiciliar, para que não faça atos públicos e infle os seguidores nas ruas

A aposta de parlamentares – da base e oposição – e investigadores (não da Lava Jato) consultados pela Coluna sobre o julgamento do recurso do ex-presidente Lula da Silva no TRF da 4ª Região, dia 24 de janeiro em Porto Alegre: o tribunal vai endossar a condenação do petista em primeira instância e o deixa inelegível.

Diante do clamor da militância e possível início de tumulto nas capitais, o juiz Sérgio Moro decreta sua prisão domiciliar, para que não faça atos públicos e infle os seguidores nas ruas.

Mas…

…obviamente Lula também pode ser inocentado pela maioria dos desembargadores que julgarão o caso. Experientes advogados apontam falhas no processo. 

Enquanto isso

A classe política vai pressionar ministros do STF para derrubar ou flexibilizar a Lei da Ficha Limpa até junho, na tentativa de Lula se candidatar. E outros enrolados também. 

Fonte: O DIA

Faça o seu comentário