Num sinal de profundo agravamento na crise entre a administração Wilson Witzel e a Assembleia Legislativa, o deputado Márcio Pacheco (PSC), foi, na manhã desta sexta-feira (29), ao Palácio Guanabara entregar o cargo de líder ao governador.

O primeiro vice-líder, Léo Vieira (PSC) também vai deixar a função.

Ambos disseram aos colegas que iam tomar a atitude em respeito ao parlamento.

Os parlamentares acham que ficou muito difícil a interlocução entre os Palácio Tiradentes e Guanabara, depois que o governador decidiu exonerar o chefe da Casa Civil, André Moura.

Existem cinco pedidos de impeachment de Witzel na mesa diretora da Assembleia. O presidente, André Ceciliano (PT), encaminhou dois deles, ontem, à procuradoria, dando início ao processo que pode levar à perda do mandato do governador.

As mudanças no secretariado fizeram com que Lucas Tristão, desafeto de muitos deputados, passasse a ser chamado de “governador em exercício”.

O deputado Márcio Pacheco (PSC) Foto: Octacílio Barbosa / Divulgação / Aler

Fonte: EXTRA

Faça o seu comentário