Ana Cristina Siqueira disse: “Ele é um homem Carinhoso, honesto e provedor”

Ex-mulher de Jair Bolsonaro (PSL), Ana Cristina Siqueira negou que tenha acusado o deputado federal de furto, ocultação de patrimônio e agressividade. À revista Veja – que divulgou uma ação judicial de Ana Cristina contra Bolsonaro, aberta em 2008 –, ela elogiou o ex-companheiro.

— Eu falei isso? — indagou à revista ao ser questionada sobre as declarações de que Bolsonaro teria ocultado patrimônio pessoal na prestação de contas à Justiça Eleitoral em 2006, quando foi candidato a deputado federal.

Segundo a Ana Cristina, que se identifica como Cristina Bolsonaro, “quando você está magoado, fala coisas que não deveria”. Candidata a deputada federal do Rio de Janeiro pelo Podem

Acusações

Na quinta-feira (27), reportagem da Veja revelou, com exclusividade, um processo de cerca de 500 páginas em que Ana acusa Bolsonaro de furto, ocultação de patrimônio e agressividade.

Após mais de 10 anos juntos, Bolsonaro e Ana Cristina se separaram em 2007. Na época, eles disputavam a guarda do filho do casal, hoje com 20 anos, e a mulher alegava que o ex-companheiro resistia a fazer uma partilha justa dos bens. Por isso, segundo a revista, em abril de 2008, ela deu entrada com ação na 1ª Vara de Família do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

No processo, Ana Cristina também afirmou que Bolsonaro era um marido de “comportamento explosivo” e de “desmedida agressividade”. Essa foi a razão que a teria levado a separar, conforme a publicação.

Consultado por Veja, Bolsonaro não quis dar entrevista. .

Ana Cristina elogiou o ex-companheiro, de quem se separou em 2007, após 10 anos casados:

— Bolsonaro é digno, carinhoso, honesto e provedor. Apesar de “machão”, ama os filhos incondicionalmente e trata suas mulheres como princesas.

 

 

Faça o seu comentário