PESAGRO PRODUZ SEMENTES ORGÂNICAS E DISPONIBILIZA A AGRICULTORES

A Instrução Normativa nº 46, de 06.10.2011, do Ministério da Agricultura, que estabelece o Regulamento Técnico para os Sistemas Orgânicos de Produção Animal e Vegetal, em seu artigo 100, proíbe a utilização de sementes e mudas não obtidas em sistemas orgânicos de produção a partir de 19 de dezembro de 2013. A determinação causa intensa preocupação nos produtores orgânicos, já que o Centro Estadual de Pesquisa em Agricultura Orgânica – CEPAO, da Pesagro-Rio, em Seropédica, e seu Campo Experimental, em Avelar, são dos poucos lugares no Brasil que produzem sementes em sistema orgânico.

Para amenizar a situação, o Centro de Pesquisa disponibiliza essas sementes aos produtores, fomentando a produção orgânica e sustentável no Estado do Rio de Janeiro, onde grande parte dos produtores é composta por agricultores familiares, principais abastecedores de mercados regionais. O objetivo é disseminar a cultura orgânica entre os agricultores fluminenses, para quem a empresa promove, inclusive, a capacitação em manejo sustentável.

– “Os agricultores recebem a quantidade de sementes de que necessitam, produzem de maneira orgânica em sua propriedade, conservam o patrimônio genético das sementes e, depois, devolvem ao Centro de Pesquisa a quantidade de sementes recebida no início”, explica o pesquisador da Pesagro Luiz Augusto Aguiar, um dos coordenadores do projeto.

O trabalho é resultado de dois projetos financiados pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro – FAPERJ, coordenados também pelas pesquisadoras Mariluci Sudo Martelleto e Maria do Carmo Araújo Fernandes, todos do Centro de Pesquisa da Pesagro. Segundo Maria do Carmo, “no CEPAO, o agricultor tem acesso a sementes diversificadas, com qualidade e em quantidade e, também, a sementes orgânicas adaptadas e selecionadas para a produção nesse sistema, incentivando a preservação da biodiversidade de nossas sementes”.

No Centro de Pesquisa de Seropédica, as sementes são selecionadas, beneficiadas e armazenadas obedecendo à legislação, preconizando testes conforme Regras de Análise de Sementes, enfocando pesquisas voltadas ao manejo em sistema orgânico e tratamento de sementes com produtos permitidos pela legislação orgânica, de forma a preservar sua qualidade fitossanitária e fisiológica.

Desde 2012, o programa Rio Rural, da secretaria estadual de Agricultura, apoia a produção de sementes orgânicas no Centro de Pesquisa da Pesagro em Seropédica e no CampoExperimental de Avelar para atender à demanda de agricultores familiares do Estado do Rio de Janeiro. As seguintes espécies são produzidas no momento: feijões Xodó e Carioquinha; feijão-de-vagem Alessa e Novirex; feijão Azuki; milho (duas variedades e de palha colorida); adubos verdes Crotalaria Juncea, mucunas e feijão de porco; quiabo Piranema, tomates Santa Clara e Perinha; pimentas variadas e Jacatupé.

Com recursos do PAC/Embrapa, foi possível reformar e reativar o Laboratório de Sementes da unidade, para dar suporte ao programa de produção de sementes e também a Câmara Seca, onde as sementes são armazenadas a 16ºC, sendo a única no estado com capacidade para conservar grandes quantidades de sementes e atender às demandas de agricultores familiares orgânicos.

Em outubro de 2013, foi veiculada, no site da Pesagro e da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária, matéria que mostrava a invenção dos funcionários do CEPAO: um equipamento para facilitar o trabalho de peneiramento de sementes que poderá economizar tempo, esforço e dinheiro de pequenos produtores. A “Peneira Dupla Mecânica”, como está sendo chamado, tem custo reduzido e diversos usos, diminuindo o esforço físico do produtor e otimizando o tempo de trabalho.