Documento da Firjan ressalta que ligação ferroviária para transporte de passageiros é importante para o desenvolvimento econômico

 
Uma reunião no dia 28 de abril e um documento com recomendações para o desenvolvimento da região tocaram em um ponto que é de interesse de muitos itaguaienses: a ligação ferroviária de trem de passageiros entre Santa Cruz (na zona oeste da capital do Rio de Janeiro) e Itaguaí.
 
A Firjan apresentou um conjunto de ações prioritárias para o fortalecimento regional da indústria dos municípios de Itaguaí, Japeri, Mangaratiba, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados e Seropédica. Dentre essas recomendações, a ativação do trecho que beneficiaria milhares de trabalhadores e famílias.
 
A ligação ferroviária entre o bairro da zona oeste da capital e Itaguaí já foi tema de muitas conversas e promessas de governos em todos os âmbitos: municipal, estadual e federal. Pelo menos 2012 o assunto tem sido trazido à tona no mesmo contexto e com os mesmos argumentos: desenvolvimento econômico e mobilidade urbana estão intimamente ligados.
 
Em Itaguaí, com os problemas críticos de transporte rodoviário dentro da cidade e com todas as limitações e deficiências impostas pelas empresas que detém o direito de explorar as linhas intermunicipais, o trem seria uma das mais eficientes soluções. Ocorre, porém, que é preciso apelar para aquilo que a burocracia corrói cotidianamente: a boa vontade política.