Liberação dos saques do FGTS, juros e inflação mais baixos e melhores condições de crédito impulsionaram as vendas na reta final do Natal e fizeram a Confederação Nacional do Comércio rever suas estimativas, informa O Globo.

A entidade espera que o varejo registre alta de 5,2% nos negócios –número que, se confirmado, será o melhor Natal em sete anos.

Segundo Fabio Bentes, economista-chefe da CNC, o prazo de financiamento aumentou em 10% neste Natal em relação ao de 2018, permitindo a compra de itens mais caros.

“Esse movimento de maior consumo vai continuar em 2020, já que o mercado de trabalho vem dando sinais de melhora”, acrescentou Bentes.

Fonte: O Antagonista

Faça o seu comentário