Proposta permite usar o benefício para realizar pagamentos com o cartão de débito virtual do banco; sistema funcionaria com auxílio de QR Codes

A Caixa Econômica Federal discute com empresas de maquininhas de cartão um novo método para distribuir a terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600.

O banco estuda permitir o acesso ao benefício por meio do cartão de débito virtual das contas digitais da instituição. O sistema funcionaria por QR Codes gerados a cada pagamento nas maquininhas das empresas credenciadas.

A proposta deve transformar as poupanças digitais da Caixa em carteiras virtuais semelhantes aos serviços de empresas como PicPay e Mercado Pago.

A ideia da Caixa é reduzir as filas de retirada do benefício nas agências do banco, uma vez que o processo não envolve o saque dos recursos. O órgão federal já conversa com a Cielo, a Rede e a Getnet. Além disso, a iniciativa ainda pode envolver a bandeira de cartões Elo, que é associada à própria instituição.

Segundo o Estadão, o projeto de usar as maquininhas para o auxílio emergencial teria sido proposto por representantes da Cielo. A empresa já adaptou terminais para aceitar pagamentos com os recursos do auxílio emergencial por meio do cartão de débito virtual da Caixa. Grandes marcas varejistas como Carrefour, Extra e Assaí também já aderiram à ideia, diz o jornal.

Bloqueio de transferências

Na semana passada, a Caixa Econômica Federal impôs uma nova restrição que impede cidadãos de transferirem a segunda parcela do auxílio emergencial depositado na poupança digital do banco para outra conta. A medida deve valer até a próxima segunda-feira, dia 30 de maio.

De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o objetivo da regra é evitar aglomerações nas agências do banco, uma vez que muitos beneficiários transferiam o dinheiro para conhecidos e provocavam distorções no calendário de saque do auxílio emergencial.

Fonte: Olhar Digital