A empresa responsável por circular pela Baixada Fluminense, ainda pretende demitir mais 100 pessoas

Uma das maiores empresas de ônibus da Baixada Fluminense demitiu, nesta semana, cerca de 300 profissionais, entre cobradores, motoristas e profissionais de manutenção e operação. A Transportes Flores alega que as demissões que ocorreram nestas quarta e quinta-feira, foram por queda de faturamento com a pandemia.

O comunicado, que já estava sendo esperado, ocorreu em reunião com os funcionários. Segundo profissionais, desde o início da pandemia, eles já estavam sendo colocados de licença. Alguns dos profissionais demitidos pela Flores alegam que representantes da empresa teriam sugerido que eles procurassem a Justiça para assegurar seus direitos trabalhistas.

Nos últimos cinco anos, 15 empresas de ônibus fecharam no Rio de Janeiro. Redução das tarifas e de passageiros, foram alguns dos motivos.

Nota da Transportes Flores

Em nota, a empresa Transportes Flores informa que “todos os 300 funcionários demitidos receberão ticket alimentação até dezembro e terão os benefícios do FGTS e do seguro-desemprego”. A empresa pede cautela em relação ao pagamento das rescisões que será efetuado de forma parcelada em acordos individuais na Justiça.

A Transportes Flores se solidariza com os trabalhadores e espera que o setor se recupere em breve da grave situação econômica vivida atualmente. A medida é necessária para que a empresa possa continuar prestando seus serviços em meio à crise econômica que atinge o setor, agravada pela pandemia.

O DIA

Faça o seu comentário