Descaso da CEDAE ainda vai causar uma desgraça em Seropédica, se a tubulação romper perto das residências ou comércio.

Quase todo dia algum tubo da CEDAE se rompe em Seropédica causando pânico nos moradores do município e hoje quinta-feira (29) foi no Km 51 próximo ao Arco Metropolitano. Gustavo dos Reis morador do Bairro Santa Sofia fala que tem medo de circular próximo aos tubos da CEDAE: “Eu fico com medo porque ninguém vê os funcionários da CEDAE fazendo Manutenção Preventiva, eles só aparecem quando algum tubo se rompe, a pressão e tanta que joga concreto, pedras a longa distância, criando enormes crateras, já pensou se estoura no centro do município onde circulam centenas de pessoas todos os dias? Ou então a agua invada algum prédio comercial como o da caixa econômica Federal, ou o Banco Bradesco, onde as pessoas não tem como fugir, vai matar todas afogadas. Eu como morador de Seropédica peço providencias”.

Ontem quarta-feira dia 28 a tubulação rompeu no km 54 entre os Condomínios da Minha Casa Minha Vida, a sorte foi que rompeu em cima do canal que corta os dois condomínios, não causando maiores danos. Esta adutora foi construída em 1946, e pelo atrito da agua e areia que passa por dentro do tubo diminuiu a resistência da adutora, podendo ela romper a qualquer momento como vem acontecendo constantemente, o atrito afina a espessura do anel da adutora, como também os parafusos das tampas de visita estão a maioria enferrujados e desgastados pela ação do tempo. A cidade cresceu as margens da adutora, e muitos imóveis foram construídos em cima dos tubos sem nenhuma fiscalização por parte da CEDAE. Alguma atitude tem de ser tomada com urgência, porque estamos na eminencia de uma calamidade anunciada.

Com esta falta de agua, constantemente encontra-se vazamentos em vários locais do município e da região metropolitana do Rio de Janeiro, e sempre que a CEDAE e questionada ela coloca a culpa no usuário, que está gastando agua demais. Ao meu ver a CEDAE deveria fazer o dever de casa, contratando mais funcionários e investindo na manutenção preventiva para que tais fatos não aconteçam mais.

DSC_0051 DSC_0052 DSC_0053 DSC_0054 DSC_0055 DSC_0056 DSC_0057 DSC_0058DSC_0050

Faça o seu comentário