Repórter Fotográfico do Jornal Atual de Itaguaí continua em estado grave

0
578

Repórter fotográfico do ATUAL é atingido por roda de caminhão

 Carlos Roberto permanece internado no Hospital Pedro II, em Santa Cruz

 ACIDENTE Um pneu que soltou de um caminhão que trafegava pela Estrada RJ- 099, conhecida como Reta de Piranema, em Itaguaí, atingiu a motocicleta do repórter fotográfico do ATUAL, Carlos Roberto Cruz, enquanto ele trafegava em sua motocicleta. O acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (16).

De acordo com informações colhidas no local em que aconteceu o acidente, a roda do caminhão atingiu a cabeça do repórter fotográfico, que usava capacete. Mesmo assim, a pancada foi violenta e ele está internado em estado grave. Ninguém anotou a placa do caminhão. Carlos Roberto já havia passado por acidente sem gravidade, no mês de agosto, na ocasião em frente ao Hospital Municipal São Francisco Xavier (HMSFX), onde foi atendido.

Nesta quarta-feira, a equipe de resgate do Corpo de Bombeiros da cidade prestou os primeiros-socorros e encaminhou o repórter fotográfico para o HMSFX, onde a equipe de plantão fez os primeiros procedimentos para que o paciente fosse transferido para o Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, onde foi colocado sob cuidado de um neurocirurgião.

 RETA DO MEDO

Conhecida como “Reta da Morte”, por registrar inúmeros acidentes por conta da sua má conservação e pela falta de acostamentos, a RJ-99 é administrada pelo Governo do Estado e já foi alvo de inúmeras matérias do ATUAL, e do Site Seropédica Online. A última publicada em 13 de novembro. a equipe de reportagem , incluindo Carlos Roberto,  percorreu toda a rodovia que liga o município de Itaguaí ao município de Seropédica. Foi uma viagem de muitos solavancos, poeira (em alguns trechos o asfalto quase não existe), zigue-zagues e medo por conta da enorme quantidade de caminhões que transitam pelo local e dos limites de velocidade muitas vezes desrespeitados numa estrada que não inspira segurança alguma.

Ao longo da Reta de Piranema existem muitos areais, o que causa um grande fluxo de caminhões a todo instante. O grande fluxo de veículos pesados faz com que surjam buracos na pista que, sem manutenção, se transformam em enormes crateras. Com tantas retenções involuntárias, os limites de velocidade variam ao longo da rodovia com placas que anunciam 60 ou 40 KM/H. Mas o fato é que (excetuando o trecho do Posto da Polícia Rodoviária Estadual, que possui um radar) não há respeito e o limite de velocidade é imposto pelos buracos da estrada e pelo porte do veículo. À noite, a escuridão em vários trechos também contribui para o terror.

Em resposta ao ATUAL, o DER afirmou que há um projeto para a estrada: “o DER-RJ tem um projeto para obras de recuperação e sinalização da RJ-099, mas precisou readequar seu cronograma de obras este ano. Assim que a situação se normalizar, o órgão dará início imediato a esses trabalhos nessa importante via. Enquanto isso, os técnicos do DER vêm fazendo regularmente os serviços de conserva e manutenção da pista”, informou a nota.

Até o fechamento desta edição, Carlos Roberto permanecia na chamada “Sala Vermelha”, em que são atendidos os casos de traumas mais graves da unidade hospitalar. Ele aguarda por uma vaga no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).

CARLOS CRUZ

FONTE: JORNAL ATUAL