A Prefeitura Municipal de Seropédica, através da Secretaria de Obras, Defesa Civil, e Serviços Públicos, interditou a passarela em cima da linha férrea no dia 25 de marco do corrente ano, e alertou a UFRRJ, MRS Logística, DNIT, E Policia Rodoviária Federal que a passarela estava com sua estrutura apresentando corrosões devido à falta de manutenção, estando com risco eminente de cair. Graças a esta ação coletiva, vidas foram preservadas, uma vez que grande fluxo de pedestres, tanto moradores de Seropédica tanto alunos da rural utilizavam a referida passarela

O Site Seropédica Online enviou um e-mail a MRS Logística, preocupado com a demora de manutenção da referida passarela, e entrou em contato com o Analista de Comunicação Diogo Kling da MRS Logística, para saber as providencias que seriam tomadas pela empresa de transporte ferroviário, e recebemos a seguinte resposta:

“Em 2000, a MRS formalizou um acordo com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro em Seropédica para construção desta passarela. Nos termos do contrato assinado, a manutenção é de responsabilidade da UFRRJ”

Após o recebimento do e-mail da RMS Logística, informando de quem era a responsabilidade da manutenção e recuperação da passarela, o Seropédica online entrou em contato com a UFRRJ, e recebemos a seguinte resposta:

 

NOTA SOBRE A PONTE METÁLICA LOCALIZADA NA CICLOVIA

 A Administração Central da UFRRJ, preocupada com as notícias sobre a existência de problemas na estrutura da ponte de ferro localizada na ciclovia que liga o Campus Universitário ao Centro de Seropédica, solicitou um Laudo Técnico à Defesa Civil Municipal, através do Ofício nº 093/15-GR/UFRRJ.

A Subsecretaria Municipal de Defesa Civil e a Secretaria Municipal de Obras de Seropédica emitiram o Parecer de Vistoria Técnica nº 08/2015, de 25/03/2015, interditando a ponte, temporariamente, até que sejam realizados os reparos necessários.

Após o recebimento do Laudo, a Reitora da UFRRJ solicitou o imediato isolamento do acesso à ponte, tendo, inclusive, entrado em contato com o DNIT-Seropédica para que fossem instalados guarda-corpos visando a garantir a passagem, com segurança, dos pedestres e ciclistas nas margens da BR-465.

A Administração Central da UFRRJ está envidando todos os esforços no sentido de estabelecer parcerias com a Prefeitura Municipal de Seropédica, o DNIT e a MRS para realizar, o mais rápido possível, os reparos necessários, considerando ser a ciclovia um espaço importante para a comunidade universitária, bem como para toda a população de Seropédica.      

                                                                      

Seropédica, 7  de abril de 2015

Administração Central da UFRRJ

 

No dia 29 de abril de 2015 mais uma vez o site Seropédica Online acompanhou o Engenheiro Civil da Secretaria de Obras Sr. Jorge Felipe Aniz Abrahão até a referida passarela, no qual constatou que ela tinha cedido mais 10 cm. O Seropédica noticiou: “Passarela em cima da Linha Férrea em Seropédica com risco iminente de cair”

Mesmo com estes avisos todos, nada foi feito para evitar gastos desnecessários e o risco de acidente com as locomotivas que passam pela linha férrea. Não houve nenhum estudo para ver a viabilidade da passarela ser reaproveitada, só a estrutura inferior que estava danificada. Agora será preciso urgentemente a construção de uma nova passarela, porque, mesmo com a colocação dos Tachões na Estrada rio São Paulo pelo DNIT, alunos e pedestres passam por perigo ao atravessar a ponte que leva ao centro de Seropédica.

31

55
CAMINHÃO TEVE DE IR PARA O MEIO DA PISTA EVITANDO ATROPELAR PEDESTRES ATRAVESSANDO A PONTE
56
CAMINHÃO VAI PARA O MEIO DA PISTA PARA NÃO ATROPELAR PEDESTRES A TRAVESSANDO A PONTE
57
CAMINHÃO VAI PARA O MEIO DA PISTA PARA NÃO ATROPELAR PEDESTRES A TRAVESSANDO A PONTE
41
MUITAS BICICLETAS TENDO DE ANDAR DISPUTANDO ESPAÇO COM VEICULOS
58
CAMINHÃO VAI PARA O MEIO DA PISTA PARA NÃO ATROPELAR PEDESTRES A TRAVESSANDO A PONTE

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 59 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 42 43 44