Nascido no século XV, o profeta teria feito a previsão sombria de uma ‘grande praga’ no futuro que devastaria o mundo.

O famoso profeta Nostradamus vira e mexe é lembrado quando acontece algum grande evento mundial. Foi assim com a ascensão e queda de Adolf Hitler, o atentado terrorista nas Torres Gêmeas e a morte de Saddam Hussein. Mas teria o francês previsto a pandemia do coronavírus?

 

 
Nascido no século XV, ele teria feito a previsão sombria de uma ‘grande praga’ no futuro que devastaria o mundo. Em uma quadra do livro ‘As Profecias’, ele escreveu o seguinte trecho: ‘a grande praga na cidade marítima não cessará até que se vingue a morte de um justo aprisionado e condenado por crime algum; a grande senhora é ofendida pela pretensão’.
Nas redes sociais muitos internautas já comentam essa quadra e tentam decifra-la: Wuhan não tem ligação marítima, mas o coronavírus tem como origem um mercado de frutos do mar e animais exóticos.
 
Sobre a ‘grande senhora’, há um suspeita. Ela seria Wu Yi, que foi vice premiê e ministra da saúde da China, uma das grandes responsáveis por controlar o vírus da letal SARS há 17 anos. 
 
Nostradamus escrevia suas quadras de forma subjetiva, o que leva a vários tipos de interpretação. Muitos acham que tudo é coincidência, mas outros ficam sempre de olho nas quadras para verificar os eventos futuros. 
 
Quem foi ele?
 
Michel de Nostradamus nasceu em 1503 na França. Era um médico de sucesso, mas dedicou-se a escrever profecias que o tornaram muito famoso na época, sendo requisitado por muitos reis e membros da elite na época. Até hoje seu nome é lembrado nas grandes tragédias mundiais.

Faça o seu comentário