No último dia 14 de maio, as equipes de funcionários das Furnas Centrais Elétricas se preparavam para fazer a substituição dos cabos de Fibra Óptica das Torres de Alta Tensão dentro da área da UFRRJ em Seropédica. Mas infelizmente um dos funcionários que vinha ajudar a realizar o serviço acabou falecendo de ataque cardíaco, e o serviço foi suspenso. 

O serviço reiniciou nesta última sexta-feira (4), com a montagem do canteiro de obras, e a retirada do rolo de cabos de Fibra Óptica que chegou numa carreta. Todo trabalho é realizado com os olhos atentos da Equipe de Segurança do Trabalho e dos membros da CIPA, entre as exigências, o uso de capacete, máscara para evitar contaminação pelo coronavírus, entre outros EPIs.   

O Cabo que está sendo substituído faz parte do Projeto Eletronet, que foi criado com objetivo de formar uma rede de Fibra Óptica interligando várias regiões do Brasil utilizando as linhas de transmissão. Está Rede foi implementada em fases e atinge os estados da região, Sul, Sudeste, Centro-oeste, Norte, Nordeste do país.

Como funciona isso?

As subestações de energia são responsáveis pela distribuição da energia elétrica. A eletricidade antes de alcançar as residências percorre um sistema de transmissão que começa nas usinas e passa por subestações espalhadas pelo país. Os transformadores nesta parte do processo fazem o aumento ou a diminuição da tensão.

Uma vez que a energia elétrica chega a praticamente todos os cantos do Brasil e até mesmo do mundo, percorrendo longas distâncias e atravessando obstáculos como, por exemplo, montanhas e rios, as transmissoras de energia elétrica, por meio das torres da alta tensão, encontraram um meio prático de instalar uma rede de fibra óptica aproveitando assim esta infraestrutura.

O processo pode parecer complicado, mas não é. A transmissão de dados, voz e imagem em alta velocidade só é possível e viável por conta de um cabo para-raios chamado OPGW que é instalado na parte mais alta das linhas de transmissão.

O que é Cabo OPGW?

Mas, afinal, o que é um cabo OPGW? A sigla vem do inglês Optical Ground Wire, que significa fio de aterramento óptico e nada mais é que um cabo para-raios com um núcleo de fibra óptica. E é essa característica que torna este cabo tão especial. Além de ser o mais confiável contra vandalismos, o cabo OPGW possui duas funções em um único cabo: a de proteção contra descargas atmosféricas e a de transmissão de dados e voz.

O que é um Cabo OPGWO OPGW é ainda muito resistente e suporta tensões mecânicas como ventos fortes e até gelo. Como vocês podem observar na foto ao lado, os cabos são tão resistentes que este avião ficou preso, e, apesar de seu peso e velocidade, não foi capaz de rompê-lo. O caso, que aconteceu em Conselheiro Lafaiete (MG), em 2012, ilustra bem tamanha resistência dos cabos OPGW e é isso que torna a rede da Eletronet segura e estável.

 

Nas fotos abaixo mostram os equipamentos e os Técnicos fazendo a emenda da Fibra Óptica

 O Trabalho nas Torres, serviço perigoso e coragem de fazê-lo (Fotos aéreas Fábio Estêvão Pereira, Técnico LT)

Fotos Luiz Calderini

Ambulância de apoio