O jornal Valor Econômico noticia que uma pesquisa realizada pelo Instituto da Democracia e da Democratização da Comunicação constatou que há um número crescente de brasileiros dispostos a aceitar uma intervenção militar em um quadro de muito crime ou corrupção desenfreada. 
 
 Leia abaixo o artigo do jornalista Ricardo Mendonça: 
 
Diante de um quadro de “muito crime no país” ou diante de “muita corrupção”, há mais brasileiros que concordam com a hipótese de uma intervenção liderada por militares do que discordam. Em onze anos em que esse tipo de pesquisa quantitativa tem sido feita por diferentes instituições, mas com o mesmo método científico, é a primeira vez que a descrença na democracia atinge tal estágio.
 
Os dados são de um levantamento feito entre 15 e 23 de março, com 2,5 mil entrevistas em 26 estados (exceção foi o Amapá), pelo Instituto da Democracia e da Democratização da Comunicação, parte do Programa de Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT). O Instituto é composto por representantes de quatro instituições acadêmicas principais (UFMG, Iesp/Uerj, Unicamp e UnB) e a pesquisa será material de estudo a ser destrinchado o ano todo.