Ele acorda cedo para plantar e colocar alimento na mesa de todo cidadão. É nele que colocamos todas as expectativas, e para ele nossos agradecimentos.

Às vezes fico pensando, enquanto eu estou dormindo o Produtor Rural já está trabalhando, faz chuva faz sol, e ele está lá, produzindo, rezando para que sua safra de certo. Que o preço do óleo diesel não aumente, que tenha dinheiro para pagar os empréstimos que fez no banco.

Agora eu me pergunto: por que ser um produtor rural se ninguém reconhece o seu trabalho? Pouco representada pelos políticos, ou não representada, são alvos da tributação excessiva. Digo, só pode ser amor à natureza, amor pela terra, pelo prazer de produzir alimento, mesmo sem reconhecimento. Gerar riqueza e renda para o pais, e só para o pais, porque o produtor já não forma seu filho doutor, produtor não tem a garantia que depois de todo o suor de uma safra terá sua renda garantida, renda essa que dará o conforto que ele almeja à sua família, que junto dele “peleou sol a sol”. E os tais seguros agrícolas são fáceis de contratar, mas uma burocracia para reembolsar e cheios de letrinhas miúdas, tudo para não pagar!!!

“Este vídeo recebi de Laura Letsch Soares, Professora do curso de Ciências Contábeis da UFRRJ produzido pelo Rancho Santo Antônio, eu dedico ao Agricultor que leva o nosso Brasil nas costas e é pouco reconhecido”. Seropédica Online