No dia 6 de fevereiro de 2020, o Ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas a Secretária de Transporte do Governo do Estado do RJ, Célia Daumas, o Prefeito da UFRRJ, Aylton Dias, o Deputado Luiz Antônio Corrêa, o Prefeito de Seropédica Anabal Barbosa de Souza, o Prefeito de Angra dos Reis, Fernando Antônio Cecíliano Jordão, entre outras autoridades do município e de outros municípios, fizeram um encontro na UFRRJ para discutir a Nova Concessão da Presidente Dutra, e reforma na estrada Rio São Paulo, o Arco Metropolitano e a Rio Santos.

Na sala de reunião da Reitoria da UFRRJ, houve uma reunião antes do Fórum, onde foi esclarecido ao Ministro os problemas que os dois pedágios administrados pela CCR Nova Dutra em Seropédica vêm acarretando aos moradores. Na reunião foi sugerido que os pedágios que ficam na BR 465 e na Via Dutra Bairro São Miguel (Viúva Graça) fossem transferidos para divisa de Seropédica com Paracambi onde funcionava a balança.

O Ministro Tarcísio esclareceu várias dúvidas sobre o projeto os benefícios que virão com a concessão do trecho. “As concessões serão transformadoras na questão de segurança pública. Tem uma quantidade grande de serviços sendo agregados. Nós teremos a Dutra e a Rio Santos completamente iluminada com led, com sistemas de monitoramento, câmeras de última geração. Não é só mobilidade, é segurança também. Isso vai fazer diferença”, destacou o ministro.

A partir de 1º de março de 2021, a BR-116 será administrada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) até ser leiloada para nova concessão, de 30 anos, prorrogável por mais cinco. A nova empresa vencedora da licitação vai gerir de São Paulo até Seropédica.

O edital de licitação deverá ser lançado no primeiro semestre do ano que vem, segundo a ANTT. Já o trecho do pedágio de Seropédica até a Irajá vai permanecer com o governo federal até que haja uma definição sobre o modelo de concessão deste trecho.

A informação foi confirmada na última terça-feira (10), com a aprovação do Plano de Outorga. Com a mudança iminente, usuários especulam sobre o futuro da rodovia.