Quem diria que aquela caixa misteriosa com frente de vidro que chegou ao Brasil em 1950 seria ainda hoje um aparelho tão comum em nossas casas? Neste 18 de setembro de 2020, a TV brasileira faz 70 anos e chega até nós por um equipamento semelhante, embora mais sofisticado. Sete décadas se passaram e muito mudou nesses anos, mas o formato televisivo ainda tem apelo forte.

Por outro lado, verdade seja dita, muito ainda se aproveita do que era feito no início da TV brasileira. Pense, por exemplo, nas lives, que hoje são tão corriqueiras. O conceito é o mesmo dos primeiros programas de TV nacionais: um conteúdo improvisado, ao vivo, para falar diretamente com o público do modo mais próximo possível.

Nosso boletim Olhar Digital News é outro exemplo. Fomos o primeiro programa de tecnologia na TV aberta, há 15 anos, e agora estamos aqui na internet. Mantivemos o formato e o conteúdo, enquanto nossa proximidade com vocês só aumentou: as redes sociais permitem cada vez mais interação.

Se as TVs abertas ainda dependem de concessão para serem liberadas, hoje, todo mundo pode ter sua própria emissora. É mais ou menos o que fazem os youtubers: eles ligam a câmera, produzem conteúdo e o distribuem em canais próprios.

Mesmo com o avanço da internet, dados do Ibope mostram que 97% dos domicílios brasileiros têm pelo menos um aparelho de TV. Com isso, o total de telespectadores chega a cerca de 207 milhões de pessoas. São raros os que dispensam uma televisão de tela grande na sala de casa.

Já a internet é acessada por 80% da população, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE. É verdade que a cada ano cresce o número de brasileiros conectados, mas a influência da TV continua colossal.

Nesses 70 anos, a tecnologia foi um dos pilares do desenvolvimento da TV. Inicialmente, era muito caro ter um televisor, já que esses equipamentos eram importados. Muita gente assistia à TV em lojas, onde os aparelhos ficavam expostos. Hoje, mesmo os dispositivos com telas de alta resolução têm preços razoáveis e estão em muitas casas.

A tecnologia de transmissão, por sua vez, passou por poucas transformações. Em 1972, a adoção do sistema alemão de transmissão de informação de cor tornou a programação colorida. A próxima grande revolução tecnológica, entretanto, só veio em 2007, com a chegada da TV Digital.

De lá para cá, a internet levou a TV a se transformar ao se tornar sua concorrente. E, para os próximos anos, já se fala em mais interatividade e personalização com a chegada da TV 3.0 por volta de 2023. Será que a TV brasileira tem outros 70 anos pela frente?

Fonte: Olhar Digital

Vejam este Vídeo