Neste último sábado (21) o Seropédica Online esteve no Corcovado do Cristo Redentor, para conhecer de perto uma das 7 maravilhas do mundo.

No topo do morro do Corcovado, o Cristo Redentor mantém os braços abertos dia e noite abençoando a Cidade Maravilhosa. A estátua feita em pedra sabão e concreto foi inaugurada em 1931 é o principal cartão-postal do Rio de Janeiro.

Quem subir de veículo tem de chegar cedo para conseguir estacionamento ao lado da estrada mais próximo a bilheteria, onde as vans levam até o Cristo. Geralmente o motorista leva seus ocupantes até o local da venda dos bilhetes de acesso, e depois volta até o local para estacionar. Um moto-taxi faz o trajeto para buscar as pessoas. 

Mas também existe o Bondinho que faz este trajeto, mas neste sábado não estava funcionando. A vista é exuberante e inesquecível, é uma mistura de linguagem de vários países do mundo; Italianos, ingleses, japoneses, americanos, argentinos, peruanos e assim vai. 

Na base do Cristo Redentor fica a Capela da Imaculada Conceição

Sua História 

Tudo começou em 1859, quando o padre lazarista francês Pierre-Marie Boss, da Igreja do Colégio Imaculada Conceição, teve o sonho de construir um monumento religioso no alto do Monte Corcovado, que tem 710 metros de altura. O padre registrou essa ideia no livro “Imitação de Cristo”, de 1903.

A proposta do padre começou a materializar-se nos preparativos para o centenário da Independência do Brasil , celebrado em 1922. Um ano antes foi aberta uma disputa entre os projetos para o monumento. O vencedor foi Heitor da Silva Costa.

Nessa mesma época, mais de 22 mil mulheres fizeram um abaixo-assinado para pedir ao presidente do Brasil da época, Epitácio Pessoa , autorização para a construção do monumento.

A ideia era a de que o Cristo fosse construído apenas com doações dos brasileiros. Com essa finalidade, em 1923, a Arquidiocese do Rio de Janeiro lançou a semana do Monumento, na qual foram arrecadados mil contos de réis. Anos depois, foram feitas novas arrecadações. No total, a construção custou 2.500 contos de reis, o que equivale a R$ 9,5 milhões.

O monumento

Os criadores do Cristo Redentor são o desenhista Heitor da Silva Costa, o pintor Carlos Oswald e o escultor Maximiliam Paul Landowsky, que esculpiu a cabeça e as mãos do monumento.

O Cristo Redentor encontra-se de braços abertos, formando uma cruz, e tem 38 metros de altura, o que equivale a um edifício de 13 andares. Desse total, 30 metros são do monumento e oito do pedestal. Cada braço tem área de 88 metros quadrados e o pé mede 1,35 metro. Somente a cabeça pesa 30 toneladas.

As pessoas aguardam seu horário para subir com as Vans no primeiro mirante