O anúncio partiu do ministro Barroso. Isso atinge a coligação ‘O Povo Feliz de Novo’, formada por PCdoB, PROS e o próprio PT. A decisão é uma resposta à reclamação do Ministério Público Eleitoral.

Fonte: CBN

 

Faça o seu comentário