TCM alerta sobre risco de grave vazamento de chorume do Centro de Tratamento de Resíduos de Seropédica

Tribunal de Contas do Município (TCM) está alertando autoridades para o risco de grave acidente ambiental decorrente de um possível vazamento de chorume no Centro de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos do Rio de Janeiro – CTR-RIO – operado pela concessionária Ciclus Ambiental do Brasil S.A. A empresa é responsável pelo tratamento de todo o lixo produzido pelo município do Rio.

Em audiência realizada na tarde de hoje, os conselheiros aprovaram por unanimidade uma representação junto à Companhia Municipal de Limpeza Urbana (COMLURB), à Secretaria Municipal da Casa Civil (CVL), ao Gabinete do Prefeito (GPB) para que tomem num prazo de 15 dias providências sobre o problema. A representação também será encaminhada ao Inea e ao Ministério Público para conhecimento. O risco de que Seropédica viva uma tragédia como a que ocorreu em Mariana, Minas Gerais, quando o rompimento de uma barragem contaminou o Rio Doce, foi detectado durante Auditoria de Conformidade na Companhia Municipal de Limpeza Urbana, entre 11 de março a 9 de abril deste ano.

De acordo com o levantamento da 6ª Inspetoria Geral de Controle Externo (6ºIGE/SGCE), ao licenciar em 2016 a operação, o INEA exigiu entre as condicionantes que a empresa implementasse um plano para a redução em dois anos de 50% dos resíduos existentes à época, e que a empresa parasse de levar o chorume para tratamento externo. Nada foi feito, no entanto, e hoje, o centro opera com 264 mil metros cúbicos de chorume, cerca de 80% da capacidade total do centro.

Fonte: EXTRA

Faça o seu comentário