Segundo a polícia, idoso de 66 anos incendiou o próprio veículo para dar o ‘golpe do seguro’

O juiz Antônio Luiz da Fonseca Lucchese, da Central de Audiência de Custódia da Comarca da Capital, converteu nesta quarta-feira a prisão em flagrante de Heli Barroso Martins, de 66 anos, em preventiva. O homem é suspeito de ter provocado um incêndio de grandes proporções em área de vegetação na Reserva Biológica de Araras, em Petrópolis, na Região Serrana, após atear fogo no próprio carro visando receber o valor referente ao seguro do veículo, segundo as investigações da polícia.
 

Na decisão, o magistrado afirmou que Heli teria apresentado diversas versões na delegacia quando registrou o roubo do seu veículo, fato que despertou desconfiança entre os policiais para solicitarem acesso às imagens de segurança de um posto de gasolina e constatarem que no dia anterior o indiciado teria comprado combustível numa garrafa pet, o que indicaria que já estaria arquitetando o suposto ‘golpe do seguro’.

A defesa do acusado pleiteou a nulidade do procedimento em razão do indiciado pertencer ao grupo de risco para contrair covid-19 em função de apresentar vários problemas de saúde. Mas não obteve êxito já que os laudos apresentados não comprovam tais afirmações por estarem desatualizados. O acusado está preso na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio. 

 
Fonte: O DIA
 

Faça o seu comentário