Quase 100 árvores caíram em toda a cidade. Hospitais e IML ficaram sem energia e geradores apresentaram problemas. Velocidade dos ventos chegou a 105,5km/h no Forte de Copacabana na noite de domingo.

Seis bairros do Rio ainda sofrem com a falta de luz na tarde desta segunda-feira (29). A cidade foi atingida por ventos de mais de 100km/h e chuva na noite deste domingo (28). Quase 100 árvores caíram na cidade com a ventania.

Os bairros de Bangu, Tijuca, Vila Isabel, Santa Cruz, Santa Teresa e Nova Iguaçu ainda estavam sem energia elétrica até às 17h desta segunda-feira. A prefeitura decretou em estágio de atenção às 20h25 de domingo e voltou à normalidade às 11h30 desta segunda.

Galho de árvore atinge carro na Rua Visconde de Abaeté, em Vila Isabel — Foto: Lívia Torres/ G1

Os bairros com maior número de queda de vegetação são Tijuca, Maracanã, Vila Isabel, Cachambi e Campo Grande.

Os bairros com mais ocorrências de árvores sobre a rede foram Tijuca, Maracanã, Vila Isabel, Cachambi, Centro e Campo Grande. Nas imagens, equipes trabalham nas Ruas Gil Paraná, Pontes Corrêa, Marquês de Valença e outras na Tijuca.
View image on TwitterView image on TwitterView image on TwitterView image on Twitter
View image on TwitterView image on TwitterView image on TwitterView image on Twitter
As equipes da @comlurbcomunica estão atuando para solucionar os danos causados pela . Nas fotos, equipes atuam na remoção de árvore caída na praça Irmãos Bernadelli, no Estácio.

Hospital e IML afetados

A falta de energia atingiu o Instituto Médio Legal, no Centro, que está sem luz desde a noite de domingo. Depois de cerca de 20 horas sem luz, a geladeira do necrotério do IML está descongelando, segundo peritos ouvidos pelo G1.

A realização de necropsias e a utilização das contraprovas feitas pelo instituto também estão afetadas.

Corredor onde ficam as geladeiras do IML sem luz durante a manhã desta segunda-feira (29) — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Corredor onde ficam as geladeiras do IML sem luz durante a manhã desta segunda-feira (29) — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Em decorrência da chuva, o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, e a Coordenação de Emergência Regional (CER), na Barra da Tijuca, também ficaram sem energia. A queda durou três horas e só foi normalizada por volta das 23h.

Hospital Albert Schweitzer fica sem luz durante vendaval deste domingo (28)

Hospital Albert Schweitzer fica sem luz durante vendaval deste domingo (28)

Segundo a direção do Albert Schweitzer, o gerador foi ligado e funcionou por uma hora, mas houve a entrada de água da chuva nos tanques de combustível. A direção também informou que os equipamentos para respiração mecânica funcionam com bateria extras, que funcionaram normalmente.

De acordo com a RioSaúde, o gerador da CER da Barra da Tijuca também foi acionado, mas houve um problema com a entrada de ar na bomba de combustível. Os pacientes da sala vermelha foram encaminhados ao Hospital Lourenço Jorge.

Segundo dados da Light, 70% dos serviços interrompidos já estão normalizados e equipes estão sendo enviados aos locais que ainda seguem sem energia.

Quem tentava viajar neste domingo (28) também sofreu com a chuva e ventania. No Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio, quatro voos foram cancelados.

Ventania provoca atrasos e cancelamentos no Galeão

Ventania provoca atrasos e cancelamentos no Galeão

De acordo com a Infraero, as aeronaves não puderam pousar no terminal aéreo e, por isso, o desembarque foi realizado no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador.

Frente fria e calor no domingo

De acordo com o Climatempo, a mudança no tempo no Rio aconteceu devido ao deslocamento de uma frente fria no Estado.

O domingo foi de calor e tempo claro na cidade e a temperatura máxima chegou a 37ºC, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia.

*Estagiária, sob a supervisão de João Ricardo Gonçalves

Fonte:G1

Faça o seu comentário