Na semana seguinte a dois casos de estupro de alunas da UFRRJ, o coletivo ‘Me Avisa Quando Chegar’ organizou o ato ‘Chega de Silêncio’, que reuniu centenas de estudantes no câmpus Seropédica em 15 de maio. Com cartazes e palavras de ordem, as discentes relataram a rotina de medo e insegurança na Universidade. O protesto das estudantes foi tema da reportagem de capa da edição 6/2017 do Rural Semanal (26/5 a 2/6). O texto também registra as ações emergenciais adotadas pela Reitoria para melhorar a segurança nos câmpus, além de medidas de médio e longo prazo.

Na entrevista da semana, o doutorando Wallace Lucas Magalhães, do Programa de Pós-Graduação em História (PPHR/UFRRJ), apresenta sua pesquisa sobre o acesso a cursos da Rural mediante a aplicação da chamada “Lei do boi”. A lei, de 1968, destinava 50% das vagas nos cursos de Agronomia e Veterinária, nas escolas técnicas e superiores mantidas pela União, a candidatos que comprovassem relação com a agropecuária — tanto propriedade, posse ou uso de imóveis rurais, até a sindicalização ou apenas a residência em áreas definidas como rurais.

Na página 6, espaço para uma pesquisa pioneira do Instituto de Zootecnia (IZ), que utiliza o subpelo coletado de cabras brasileiras para produzir a fibra têxtil ‘cashmere’. A descoberta, fruto da pesquisa da aluna de doutorado Lia Souza Coelho, abre novas perspectivas para o campo de estudos da área e pode inserir o país no mapa dos produtores mundiais do valorizado produto.

Que saber mais sobre esses e outros assuntos? Clique aqui e baixe a versão PDF do Rural Semanal, informativo da UFRRJ produzido pela Coordenadoria de Comunicação Social (CCS).

Faça o seu comentário