Do total, 31 PMs estavam de folga. Caso mais recente foi do policial Carlos Roberto, morto em tentativa de assalto em Nova Iguaçu.

Os números da violência contra policiais militares assustam: 54 foram mortos em menos de quatro meses de 2017. Do total, 31 PMs estavam de folga, 12 foram assassinados em serviço e 11 eram reformados ou da reserva. O caso mais recente foi o de Carlos Roberto da Silva Ribeiro, de 33 anos, que foi atingido durante uma tentativa de assalto, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no último sábado.

Ele chegou a ser internado no Hospital Geral de Nova Iguaçu (Posse), mas não resistiu e morreu na noite desta segunda-feira. O policial, que estava de folga, tentou reagiu à abordagem dos bandidos e foi baleado. Segundo relatos, o grupo tentou assaltar o comércio da família do militar. 

Carlos Robero estava na corporação há cinco anos e deixou uma filha, que nasceu um dia antes de ele ser baleado. Até o momento, não há informações sobre o enterro do PM.

Também em Nova Iguaçu, o policial militar Luis Otavio da Silva Junior, de 32 anos, foi morto após ser baleado em um ataque à cabine da corporação, na Estrada de Madureira, na última sexta-feira. Ele foi enterrado, na tarde desta segunda, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, Zona Oeste.

Fonte : O Dia

 

Faça o seu comentário