Com a preocupação em manter um bom relacionamento entre a Prefeitura de Seropédica e as instituições de Segurança Pública localizadas na cidade, na manhã desta quarta-feira (24), o prefeito Martinazzo se reuniu com autoridades e lideranças dos órgãos de todas as esferas da Segurança Pública no Depósito Central de Munição (DCMUN) do Exercito Brasileiro, localizado à RJ 127, Seropédica.
A reunião teve por objetivo coordenar ações voltadas para o meio ambiente, desenvolvimento sustentável, preservação da fauna, reflorestamento, combate a incêndios, entre outros assuntos. Participaram da reunião o Comandante do DCMUN, Tenente Coronel Fernando de Farias, o Comandante da 4ª Companhia do 24º Batalhão de Polícia Militar Tenente Caetano, o Prefeito Martinazzo, o secretário de Segurança e Ordem Pública David Maciel e o secretário de Ambiente e Agronegócios Ademar Quintella.
Martinazzo frisou que o Exército veio para somar aos demais órgãos e garantir a continuidade dos trabalhos desenvolvidos na cidade. “É importante mantermos um bom relacionamento com os demais órgãos que atuam na cidade e esta parceria com o Exército se destaca em ações ambientais e de ordem pública”, destacou Martinazzo.
Ademar Quintella aproveitou a oportunidade para solicitar apoio em ações a serem realizadas nas Áreas de Proteção Ambiental da Serra da Cambraia e da Serra do Catumbi criadas pela Prefeitura de Seropédica em 2005. “O Quartel está situado dentro da área da APA da Serra do Catumbi, por isso firmamos esta parceria. Planejamos instalar contentores nas margens da RJ 127, na área do DCMUN, para impedir a fuga de fauna para a rodovia. É muito comum vermos capivaras atropeladas na estrada e problemas com incêndios no local também são comuns”, disse Quintella.
Quintella destacou que as APA’s de Seropédica foram criadas em 2005, porem passaram por uma adequação este ano, se caracterizando como Área de Proteção Ambiental Sustentável. “Isso significa que as pessoas que moram dentro destas áreas ou instituições, como é o caso do quartel, possam continuar utilizando a área de acordo com as normas ambientais. Por exemplo, o agricultor que planta banana em uma área de APA como forma de subsistência, continuará plantando e vendendo, necessitando apenas respeitar as normas”, enfatizou.

Prefeito DCMUN(1)