No próximo sábado dia 27 de novembro, a Paroquia Nossa Senhora das Graças, Comunidade do Morro do Cruzeiro, no Bairro Ecologia em Seropédica, vai estar com uma programação voltada ao Dia de sua Padroeira.

As 17 tem início com o Terço Vivo, e após será celebrada pelo Padre Paulo Sergio a Santa Missa e a Coroação de Nossa Senhora das Graças.

Devido a Pandemia não vai haver a procissão, sendo obrigatório o uso de mascara. Ao termino da missa haverá um Cantinão.

A Santa Missa será transmitida ao Vivo pelo Site de notícias Seropédica Online, pelo Facebook.

Dia de Nossa Senhora das Graças é celebrado anualmente em 27 de novembro, data que coincide com a aparição da santa para a noviça francesa Catarina de Labouré, em 1830.

Também conhecida por Nossa Senhora da Medalha Milagrosa e Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, Nossa Senhora das Graças é um dos títulos atribuídos à Virgem Maria pela Igreja Católica.

De acordo com o relato religioso, quando Nossa Senhora das Graças apareceu para Santa Catarina, pediu para ela fizesse uma pequena medalha que representasse o episódio da sua aparição. Desta maneira, todas as pessoas usassem receberiam as suas graças.

História de Nossa Senhora das Graças

Maria é reconhecida pela Igreja como portadora das graças desde que Deus a escolheu para gerar em seu ventre e trazer Jesus Cristo à humanidade.

No ano de 1830, segundo a noviça Catarina Labouré, da Congregação de São Vicente de Paulo na França, a Mãe do Filho de Deus revelou-se a ela em uma visão como Nossa Senhora das Graças. O fato ocorreu em Paris no dia 27 de novembro, numa capela localizada na Rua Du Bac, 140.

Na revelação, Nossa Senhora das Graças estava rodeada de uma moldura oval com inscrições em ouro e outros detalhes que, posteriormente, Catarina Labouré buscou confeccionar conforme as suas lembranças e ficou conhecido como medalha milagrosa.

A noviça que contemplou Nossa Senhora das Graças faleceu em 1876 e foi canonizada em 1947 pelo para Pio XII como Santa Catarina Labouré.

Medalha milagrosa

Medalha Milagrosa
Medalha de Nossa Senhora das Graças

A medalha cunhada conforme as indicações dadas pela noviça apresenta os seguintes símbolos:

  • Serpente: Nossa Senhora aparece pisando em uma serpente representa a batalha e o triunfo sobre Satanás;
  • Raios: os raios que saem do manto indicam a graça transmitida aos seus devotos;
  • Vestes e estrelas: a mulher vestida de Sol, indicada pela cor do manto, e as 12 estrelas fazem referência à mulher do livro de Apocalipse;
  • Maternidade: a letra M transpassada com uma cruz é a ligação entre ela e seu filho Jesus, que foi crucificado no calvário;
  • Coração: os corações na medalha representam o Sagrado Coração de Jesus, rodeado de espinhos, e o Imaculado Coração de Maria, atravessado por uma espada.

Há ainda o registro do ano de aparição, 1830, e a frase, em francês, “Ô Marie conçue sans peché, priez pour nous qui avons recours à vous” traduzida como “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós”.

À medalha são atribuídos diversos milagres, principalmente quando os franceses foram assolados por um surto de peste negra e curas milagrosas aconteciam aos que com fé a utilizavam.

Oração a Nossa Senhora das Graças

“Ó Imaculada Virgem Mãe de Deus e nossa Mãe, ao contemplar-vos de braços abertos derramando graças sobre os que vo-las pedem, cheios de confiança na vossa poderosa intercessão, inúmeras vezes manifestada pela Medalha Milagrosa, embora reconhecendo a nossa indignidade por causa de nossas inúmeras culpas, acercamo-nos de vossos pés para vos expor, durante esta oração, as nossas mais prementes necessidades (momento de silêncio e de pedir a graça desejada).

Concedei, pois, ó Nossa Senhora das Graças, este favor que confiantes vos solicitamos, para maior Glória de Deus, engrandecimento do vosso nome, e o bem de nossas almas. E para melhor servirmos ao vosso Divino Filho, inspirai-nos profundo ódio ao pecado e dai-nos coragem de nos afirmar sempre como verdadeiros cristãos. Amém”.