A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou na tarde de ontem uma operação contra a prática de evasão de pedágio, na praça de pedágio de Arujá, no km 204 da pista da Rodovia Presidente Dutra, sentido Rio de Janeiro. A iniciativa foi feita em conjunto com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e CCR NovaDutra. Durante o trabalho, os motoristas infratores foram abordados e orientados a evitar esse tipo de prática, considerada muito perigosa diante dos riscos de acidentes, além da penalidade a que estão sujeitos, já que essa ação é considerada falta grave.

A concessionária registrou média de cinco casos por hora. Em horários de pico, o número é bem maior e chega a uma ocorrência por minuto. O valor da multa para essas ocorrências é de R$ 195,23. Segundo informações da concessionária, de janeiro a julho de 2018 foram registradas 102.097 ocorrências, um pouco mais que as infrações ocorridas no mesmo período de 2019, com o registro de 101.902 casos.

O coordenador de Interação da Nova Dutra, Diego Dutra, explica que os casos acontecem com maior frequência nas cabines de cobrança automática. Normalmente, para burlar o sistema, o motorista chega bem perto e cola no carro da frente para aproveitar o tempo de abertura da cancela. “É muito perigoso, porque se o carro que está na frente precisar frear, quem vem atrás vai se chocar e pode correr riscos de se acidentar”, destaca.

A pessoa que age dessa forma para se dar bem está enganada se pensa que vai sair impune. O diretor explica que as praças de pedágio contam com um moderno sistema de monitoramento programado para flagrar os carros que passam sem pagar. Todos são identificados e multados.

No caso de evasão, o sistema manda um aviso à Polícia Rodoviária. O inspetor da PR da região de Guarulhos, o comandante da operação Victor Grutter, disse que quando os agentes não conseguem deter o carro na estrada, eles anotam todos os dados para mandar multar depois. “Esse tipo de atitude só prejudica o motorista. É bem melhor pagar uma tarifa de R$ 3,50 para passar pelo pedágio do que correr riscos de acidentes e depois ter que pagar uma multa bem mais alta”, alerta.

Faça o seu comentário