O ex-jogador de futebol argentino Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25/11), aos 60 anos.

O astro, campeão da Copa do Mundo de 1986 pela Argentina e considerado um dos maiores jogadores da história, teve uma parada cardiorrespiratória, segundo a imprensa local.

Nascido em uma favela de Buenos Aires, Maradona escapou da pobreza para se tornar um astro do futebol considerado por alguns maior até do que Pelé.

No último dia 11, Maradona teve alta da Clínica Olivos, em Buenos Aires, onde foi submetido a uma cirurgia no cérebro para tratar um hematoma. O astro argentino estava passando por tratamento de reabilitação em sua casa, perto da residência de uma de suas filhas, para combater a dependência do álcool.

Com 60 anos completados no último dia 30, Maradona foi internado na Clínica Ipensa, de La Plata, no dia 2, após se sentir mal e foi transferido para a Clínica Olivos.

Entre os possíveis fatores de risco para a lesão no cérebro estão a idade e o abuso de álcool. O ex-astro do futebol sofreu ao longo da vida vários problemas com a saúde por causa em grande parte de seu vício em drogas, especialmente a cocaína.

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, decretou luto nacional de três dias.