Pouco adiantou Temer sancionar, em novembro, o projeto que torna a vaquejada “manifestação cultural”.
 
O Órgão Especial do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que abrange o Rio e o Espírito Santo, decidiu, ontem, por unanimidade, que são inconstitucionais três leis (duas federais e uma do município de Duque de Caxias) que autorizam a realização de rodeios e vaquejadas.
 
Segue…
A desembargadora Vera Lúcia Lima da Silva, relatora da decisão, considerou que os animais “são submetidos a intensos níveis de maus tratos e crueldade”.
 
E a desembargadora tem razão.
 

Faça o seu comentário