Nove pessoas foram baleadas segundo a Polícia Militar. Uma moradora próxima a região disse que ouviu barulho de tiros de fuzil e explosões de granadas

 Um intenso tiroteio entre bandidos, na madrugada desta terça-feira (16), às 2h, próximo a região do Condomínio Trio de Ouro (conhecido popularmente como Predinhos) em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, deixou duas pessoas mortas. Sete pessoas deram entrada no Hospital Municipal Abdon Gonçalves com perfurações por arma de fogo. Entre os dois feridos que não resistiram está um jovem de 15 anos. Nenhuma das vítimas teve a identidade revelada.
 
O tiroteio foi provocado pela tentativa de invasão da comunidade dos Predinhos por uma facção rival. Segundo a Polícia Militar, uma equipe do 21° BPM (São João de Meriti), foi acionada e seguiu até a rua Rosa Muller, na comunidade. Os policiais encontraram grupos de homens armados, que fugiram após a chegada dos militares.
 
Nove pessoas baleadas foram localizadas pela polícia e duas delas não resistiram. Os feridos foram socorridos no Hospital Abdon Gonçalves e, em seguida, transferidos para as unidades de Saracuruna e Souza Aguiar. A ocorrência está em andamento e a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHFB) foi acionada para investigar o caso.
 
Uma moradora que mora próximo da comunidade e preferiu não se identificar disse que ouviu barulho de tiros de fuzil e explosões de granadas durante a madrugada, por volta de 2h.

Nas redes sociais, moradores do local registraram a ação dos traficantes durante o confronto. “Foi horrível, muito tiro e bomba”, disse um residente próximo da região. “Quem invadiu não sabemos, mas aconteceu sim, e só mataram inocentes que estavam bebendo em um bar, muito triste”, afirmou outra moradora. 

Em nota, a prefeitura de São João de Meriti afirmou que sete pessoas foram levadas ao Hospital Municipal de São João de Meriti, todas vítimas de perfuração por arma de fogo. Destas, duas foram suturadas e liberadas, uma jovem de 15 anos não resistiu, vindo a falecer na unidade e outras quatro foram transferidas para o Hospital Adão Pereira Nunes (Saracuruna), com vida.

 
A DHBF fez uma perícia no local e faz buscas para identificar os criminosos envolvidos no tiroteio.