O Comitê das Bacias Hidrográficas dos rios Guandu, da Guarda e Guandu-Mirim – mais conhecido apenas como Comitê Guandu -, situado no Estado do Rio de Janeiro, instituiu um grupo técnico para fazer o diagnóstico do saneamento rural na região em que atua. O levantamento contará com a colaboração da Embrapa Agrobiologia (Seropédica/RJ) e envolverá as cidades de Barra do Piraí, Engenheiro Paulo de Frontin, Itaguaí, Japeri, Mangaratiba, Mendes, Miguel Pereira, Nova Iguaçu, Paracambi, Piraí, Queimados, Rio Claro, Rio de Janeiro, Seropédica e Vassouras.
Pedro Hernandes – A tecnologia das fossas sépticas biodigestoras será primordial para a implantação de saneamento rural no Rio de Janeiro
O analista da área de Transferência de Tecnologia Ernani Jardim, que integrará o grupo técnico que fará o diagnóstico, diz que o convite é resultado da aproximação da Unidade com o Comitê Guandu nos últimos anos. Por algumas ocasiões, o analista apresentou a tecnologia de fossas sépticas biodigestoras a técnicos e agricultores da região e essa alternativa foi eleita como prioritária para a implantação de saneamento rural nas localidades de abrangência do programa. “A minha atuação junto ao grupo técnico será no sentido de dar suporte técnico para a implementação futura dessa tecnologia”, explica.
O trabalho vai durar dez meses e o diagnóstico estará finalizado em abril de 2014. O documento apresentará as áreas rurais prioritárias e estabelecerá diretrizes, metas e ações de implantação do saneamento rural.

Ana Lucia Ferreira (MTb16913/RJ)
Embrapa Agrobiologia

 

Faça o seu comentário