Desde sua criação no dia 2 de dezembro de 2018, a feira tem ajudado os agricultores a vender seus produtos sem atravessadores, e com isso tem gerado trabalho para muitas pessoas e renda familiar. Alem disso o dinheiro passa a circular no município, criando empregos no comercio local onde passa a vender mais.

  • Quem quiser participar da Feira Livre a inscrição é gratuita, não será cobrada nenhuma taxa. As inscrições estão sendo feitas através do Messenger do Facebook: https://www.facebook.com/feira.seropedica.

História da Feira Livre que iniciou no Rio de Janeiro

O comércio de feira é uma atividade econômica bastante antiga e conhecida dos povos Romanos e Gregos. Desde do início, sob o olhar do Estado e por conta da necessidade de ações de ordenamento, foi preciso criar regras e condições sobre funcionamento de tais atividades. Esses mercados ganharam maior importância a partir da chamada revolução comercial que representou um grande período de mudanças significativas, compreendido entre o século XI e XVIII.

 No Brasil as feiras existem desde de os tempos em que o país era colônia de Portugal. Contudo, não existem relatos precisos do início da chamada “feira ou mercado livre”, que posteriormente ficou denominado como “feira livre”; ficando, também, sem explicação a inclusão do adjetivo “livre”. No entanto, para alguns autores a proposta das feiras livres era de seguir modelos e exigências britânicas, rigorosamente fiscalizadas quanto à limpeza e organização; outros afirmam que as características das feiras livres são bem próximas a do mercado Europeu pela harmonia e beleza do conjunto.

 Em 13 de outubro de 1904 foi criada a primeira feira livre no Rio de Janeiro em meio a uma mudança de ótica sobre o modelo colonial. Era um momento de reconstrução e criação, fomentada por transformações naturais e decisivas para a construção de uma nova ordem. Essas feiras livres, inicialmente, encontravam-se em caráter experimental e aconteciam aos domingos e feriados, o que ocorreu até 1916 onde passou a ter o funcionamento diário.

   Atualmente, as feiras livres têm por finalidade o abastecimento suplementar de verduras, legumes, frutas, pescado, aves abatidas e outros produtos previstos e condicionados.” Entende-se, com isso, que a função principal da feira é complementar a mesa do contribuinte com produtos que supram a sua necessidade semanal.

Faça o seu comentário