Outro homem, que estava em um carro, também foi detido. Segundo a polícia, carregamento foi avaliado em R$ 5 milhões.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Civil prenderam, nesta segunda-feira (3), um ex-policial civil paulista e outro homem em Seropédica, na Região Metropolitana do Rio. Eles estavam com mais de 100 quilos de pasta base de cocaína em um fundo falso de uma caminhonete. O carregamento foi avaliado em R$ 5 milhões.

O ex-policial, de 50 anos, dirigia a caminhonete com 110 tabletes de pasta base de cocaína, com cerca de um quilo cada, e já havia sido preso há cerca de dez anos. Ele é apontado como um dos maiores fornecedores de drogas e armas no Rio e em São Paulo. Na época da prisão, ele era suspeito de abastecer as comunidades da Rocinha, na Zona Sul, e de São Carlos, no Centro.

O outro homem dirigia um carro e é suspeito de exercer a função de “batedor” de carga, responsável por avisar sobre os pontos de fiscalização nas vias. A dupla, segundo a polícia, atua na rota do tráfico de drogas e armas entre o Brasil e países vizinhos.

A PRF e a Delegacia de Roubos e Furtos faziam uma operação para coibir o tráfico na Rio-São Paulo, a BR-465, quando receberam informações dos suspeitos. Os agentes tentaram fazer a abordagem, mas os homens fugiram em dois veículos. Pouco depois, os policiais conseguiram alcançá-los e fazer a prisão e apreensão.

De acordo com a PRF, o carregamento tinha como destino o Complexo da Maré, na Zona Norte.

Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal prendem ex-policial civil paulista com 110 tabletes de pasta base de cocaína — Foto: Divulgação/PRF

Faça o seu comentário