Na última sexta-feira 10 de Novembro, o Seropédica Online foi conhecer e fotografar a Vila de Abraão na Ilha Grande. Mesmo com tempo chuvoso a vila oferece aos visitantes vários restaurantes e bares, com música ao vivo. A noite fica muito animado, tem dezenas de lanchonetes e restaurantes desde a área central da vila até a praia do canto. No domingo assisti a Santa Missa na Igreja de São Sebastiao.

A igreja de São Sebastião tem mais de 150 anos de existência. Foi construída antes da visita de D. Pedro II a então Fazenda do Holandês (hoje, Vila do Abraão). O Imperador chegou dia 5 de dezembro de 1863 na Praia das Palmas, para liberar o comando de sua embarcação ao prático que lá vivia, e este, conduziu-a até ao Abraão onde pernoitaram, por causa do mar revolto. Sua Majestade passa a noite na Fazenda do Holandês e no dia seguinte, antes de prosseguir viagem, dá uma contribuição para a construção da porta principal da igreja, que até então, só possuía a porta lateral.

A praia do Abraão, ao fundo da enseada do Abraão, é uma das mais extensas de toda a Ilha Grande. Possui quase 3 km de comprimento em forma de ferradura, apresentando em um dos cantos grandes rochedos, são quatro riachos que descem da montanha.  No geral o mar é calmo e há variações de tipos de areia.  Na parte central, bem ao fundo, está a Vila do Abraão com o cais de carga e da Barca, o mais antigo, e o cais de turismo, donde partem os passeios e traslados para o continente. Praticamente em toda a orla existem muitos barcos ancorados. É aqui que existe a maior frota de barcos da Ilha Grande e uma das maiores do litoral sul do RJ. É intenso o movimento de embarcações na área central, portanto, não é indicada para o banho de mar. A melhor parte fica do lado esquerdo (de quem olha para o mar), mais para o final, área conhecida como praia do canto, o mar é mais calmo e água do mar é mais limpa.

Quem quiser conhecer a Ilha, a média da diária nas pensões variam de R$ 180 a 350, tem casas mobilhadas e com roupa de cama para alugar. No meu caso preferi alugar uma casa de uma amiga, logo atrás da Igreja São Sebastião.

As maiores atrações da Ilha Grande são as praias. E não poderia ser diferente. Estamos falando de uma ilha paradisíaca com 193 km² de área, cercada por águas transparentes e marcadas pelo intenso verde da Mata Atlântica. As praias oferecem paisagens espetaculares e experiências incríveis para os turistas que rodam a ilha tanto de barco e lancha quanto a pé. E para você saber um pouquinho mais sobre essas porções de areia cercadas pelo maravilhoso mar de Angra dos Reis, preparamos três posts repletos de dicas com as melhores praias da Ilha Grande, os passeios de barco e as trilhas que levam a cada uma delas. 

Além de praias imperdíveis, como Lopes Mendes, Lagoa Azul, Aventureiro, Parnaioca, Caxadaço e Ilha da Gipóia, quem visita a Ilha Grande poderá também visitar alguns pontos turísticos que não envolvem diretamente mar e areia. Eles são boas pedidas, especialmente nos dias em que o mar não está calmo, o tempo um pouco mais fechado, para turistas que se interessam pela história dos destinos ou simplesmente para os que já estiveram em praias demais (e gastaram muito com os passeios de lancha).

Praia do Abraão

 

Faça o seu comentário