Ah, o humilde coqueiro. Tendo se originado em algum lugar da Indonésia ou da Malásia (pensamos), os coqueiros são os VIPs das árvores nos trópicos. Sua longa e longa história nesta região remonta a milhares de anos, mas apenas recentemente o Ocidente percebeu o quão precioso para a nossa saúde o coco realmente é.

Com até 20 metros de altura, os coqueiros definitivamente não são as árvores mais altas da floresta, mas certamente também não são as menores. A base inchada diminui rapidamente para um tronco delgado e circular, propenso a balançar ao vento – principalmente devido à sua enorme juba de folhas semelhantes a penas e sementes pesadas e resistentes.

Os coqueiros crescem como ervas daninhas em sua terra natal, no Sudeste Asiático, como nos trópicos em todo o mundo. Mas fazê-los crescer em climas mais frios é significativamente mais desafiador.

Neste artigo, veremos como plantar, cultivar e cuidar do seu coqueiro – mesmo fora dos trópicos.

Os coqueiros tendem a simbolizar férias e feriados, por isso não é surpresa que muitas pessoas desejem recriar esse sentimento em seu próprio jardim.

Selecionando seu coqueiro

Escolher o coqueiro corretamente é um primeiro passo importante antes do processo de semeadura e plantio.

Acredite ou não, existem mais de 2.500 espécies de palmeiras. Não apenas as palmeiras produzem cocos, mas também tâmaras, nozes de betel e açaí.

Porém, apenas uma dessas inúmeras espécies produz o coqueiro, que é o coqueiro. E embora existam muitas variedades diferentes de coqueiros, eles estão todos divididos em duas categorias principais: alta e anã.

O tipo mais comum de coqueiro é a variedade alta de coqueiro. O coqueiro alto é um polinizador cruzado, compartilhando material genético com outras árvores. O resultado disso é que os frutos desse tipo de árvore podem variar significativamente em caráter. Os principais tipos de coqueiros altos são niu kafa (que é selvagem) e niu vai (que são domesticados). Os nomes realmente indicam apenas onde os coqueiros altos são cultivados.

Os coqueiros podem não ser as árvores mais altas da floresta, mas podem crescer muito alto.

Coqueiros anões são a segunda variedade mais comum dessa espécie. Eles são tipicamente menores que o coqueiro alto (daí o nome). Como eles se auto polinizam, há menos variedades desse tipo de árvore. Sendo mais resistente a doenças do que seus primos altos, o coqueiro anão é a variedade preferida das espécies para plantar em hortas e parques.

As palmeiras anãs produzem frutas fáceis de apanhar e fáceis de apanhar.

As palmeiras anãs crescem até 5 metros e geralmente produzem frutos após três a cinco anos. Eles tendem a ser considerados mais bonitos também, com folhas e coroa de laranja, enquanto seus frutos de coco tendem a ser ouro, verde, bronze ou azeitona.

Essas árvores são tipicamente diferenciadas uma da outra por sua cor e país de origem. Por exemplo, o amarelo malaio.

Guia passo a passo para plantar um coqueiro

Materiais

1-Balde – gostamos deste balde utilitário para serviço pesado Rubbermaid Roughneck
2-Saco grande com fecho de correr – gostamos deste saco de armazenamento grande extra grande de 5 galões
3-Toalhas de papel – Nós gostamos deste Viva Signature Cloth
4-Vaso grande (10 galões min) – Nós gostamos deste Barril de Uísque e Casa Clássica 72
5-Pá de jardim – gostamos desta espátula de jardim à prova de dobramento Edward Tools
6-Solo de envasamento – Nós gostamos desta mistura de envasamento Óleo de coco Solo de envasamento de fibra de coco orgânico para plantas de interior e exterior

1. Mergulhe seu coco

Cultivar o coco a partir de sementes não é, na verdade, muito mais difícil do que comprar uma planta de viveiro em sua loja local de jardinagem – apenas requer muito mais tempo e paciência.

A primeira coisa que precisamos fazer é amolecer a casca do coco. Você pode fazer isso de molho em água por alguns dias.

Arranje um coco fresco que ainda tenha casca e dê um bom shake. Parece que há um pouco de água lá dentro, tremendo? Boa!

Encha um balde com água em temperatura ambiente e coloque seu coco dentro. Pegue uma pedra grande em seu jardim ou outra forma de peso e pese o coco para que fique submerso na água.

Deixe por três a quatro dias.

Submergir o coco na água suaviza a casca, tornando a semente mais facilmente capaz de brotar raízes.

2. Sele seu coco em um saco plástico

Depois de alguns dias, retire o coco da água.

Encontre uma bolsa com zíper grande o suficiente para caber no seu coco e foca. Coloque o coco amolecido dentro, junto com um copo de água.

Se você tiver um aquecedor de água, coloque a bolsa ao lado. Caso contrário, verifique se está em um local quente e escuro.

Verifique seu coco semanalmente. Você pode esperar que a semente germine dentro de algumas semanas a alguns meses (não deve demorar mais de três meses para começar a brotar).

3. Enrole as raízes

Quando perceber que as raízes começam a crescer, retire o coco da embalagem selada. Umedeça um papel toalha e use-o para embrulhar as raízes.

Coloque o coco de volta no saco selado e fique de olho nele.

Quando as raízes atingem cerca de 15 a 20 cm de comprimento, seu coco está pronto para ser transplantado para o solo.

Cobrir as raízes germinadas com uma toalha de papel úmida permite formar calos, 
o que ajuda a evitar a podridão durante o enraizamento.

 

 

4. Plante seu coco

Quando as raízes atingirem o comprimento desejado, pegue sua panela grande e encha-a com terra para vasos. Idealmente, você deseja plantar o solo que foi projetado para cactos.

Como alternativa, você pode fazer seu próprio solo de cacto misturando uma parte do solo comum e outra parte da areia.

A raiz da planta do coco é muito pequena e com raízes rasas, portanto, não precisa de uma quantidade enorme de solo nos primeiros meses.

Faça um buraco no solo e plante sua semente de coco para que parte do broto fique coberta pelo solo. Coloque sua panela em um local que receba o máximo de sol possível durante o dia.

Se, no entanto, você está plantando seu coco no chão, tudo se resume à localização. Procure um local com solos arenosos e bem drenados, que também recebam sol o dia inteiro (se possível). Se você estiver em uma área baixa, é melhor criar uma cama para o seu coco – isso melhora a drenagem.

Não se preocupe muito se não conseguir encontrar um local com sol pleno, pois essas árvores também crescem à sombra total ou parcial. Eles também estão bem adaptados aos ventos fortes e à pulverização de sal – você também estaria se viesse da praia!

É melhor considerar o coqueiro uma planta alta no seu jardim. Ao plantar, lembre-se de que essas árvores podem crescer mais de 10 metros. Se for alto demais, considere comprar uma variedade anã do coqueiro, que cresce apenas cinco metros.

Pode até ser uma boa idéia – dependendo da sua localização no mundo – construir uma mini estufa para o seu bebê crescer. Para fazer isso, crie uma cerca improvisada em torno do seu coco com estacas de bambu, inseridas no chão a cerca de quinze centímetros da sua planta emergente. Pegue um rolo de filme plástico e enrole-o em volta das varas, cobrindo a parte superior da sua planta para protegê-la dos elementos. Quando a planta crescer até 12 polegadas de altura, a engenhoca da estufa pode ser removida.

Uma vez plantado, o coqueiro precisa de cinco ou seis anos para crescer antes de dar frutos.

5. Regue seu coco semanalmente

Você deseja continuar verificando seu coco envasado ou plantado semanalmente. O solo ao seu redor deve estar sempre úmido. Regar sua planta toda semana geralmente é suficiente.

Manter o solo do coqueiro úmido é essencial para o cultivo de uma árvore forte.

Considere coletar sua própria água (harvesting your own rainwater) da chuva para obter uma maneira consciente de manter o solo do coqueiro úmido.

Como tratar pragas e doenças do coqueiro
Embora muito fácil de plantar, os coqueiros são um pouco mais difíceis de manter. Essas torres tropicais são propensas a muitos tipos diferentes de doenças.

O amarelo letal é a doença mais comum do coqueiro. Na verdade, é o que tem atormentado coqueiros nativos e comerciais na costa da Flórida. Seus sintomas incluem folhas que ficam amarelas, queda de frutas e um processo lento de morte.

Para combater essa doença, principalmente se você mora na zona de perigo, tente plantar uma variedade de coqueiro resistente a doenças, como o anão malaio. Caso contrário, você pode tentar tratá-lo com antibióticos, mas saiba que precisará fazê-lo três vezes por ano pelo resto da vida da árvore.

Assim, se um coqueiro em sua horta pegar uma doença, geralmente é mais fácil removê-lo.

Outro aborrecimento para os coqueiros é a podridão dos brotos dos fungos. Isso deixa as folhas cinza ou manchadas, enquanto os botões se enrolam, ficam amarelos e caem, produzindo um cheiro desagradável. Você normalmente perceberá esse problema traumático logo após a chuva forte ou se o solo do coqueiro não estiver drenando bem.

Mantenha o coqueiro tratado com fosetil-Al para evitar esse problema.

Então, é claro, existem os rastros assustadores. Nos trópicos, onde os coqueiros são nativos, as árvores tendem a ser bastante resistentes aos predadores de insetos (exceto os insetos, escamas ou pulgões ocasionais, que são facilmente tratáveis). Fora de suas pátrias, no entanto, as folhas de coqueiro são habitats preferidos de tripes e ácaros.

Dicas para cultivar seu coqueiro no frio

Enquanto coqueiros normalmente evocam imagens de praias de areia branca, oceanos azuis e barcos de pesca de cauda longa, eles também podem ser plantados em regiões mais frias.

Essas árvores podem suportar temperaturas tão baixas quanto 55 F. O frio diminui o crescimento e enfraquece a planta. Você deve estar atento ao amortecimento e à podridão do colarinho e tratar adequadamente.

Os coqueiros tendem a crescer lentamente no início, quando jovens, e depois mais rápido à medida que amadurecem. Portanto, se você estiver em um clima mais frio, é melhor manter seu jovem coqueiro dentro de casa, onde é mais quente, complementando a luz solar com luz artificial no inverno.

Você precisará prestar atenção especial ao seu coqueiro jovem se estiver em um clima mais fresco, mas ele não durará para sempre – uma vez maduro, seu coqueiro poderá suportar temperaturas tão baixas quanto 20 F.

Os coqueiros não se limitam apenas aos trópicos – esses gigantes magros também podem crescer em climas frios!

Como cuidar e manter seu coqueiro

Emendar seu solo. No caso comum em que seu solo não drena bem quando você derrama água, você começará o processo de plantio de coqueiros, alterando o solo do coqueiro a uma profundidade de 2 pés com uma pá. Depois de cavar o buraco, misture partes iguais de turfa, areia e solo superficial. Isso cria um solo solto e rico em nutrientes, perfeito para o seu coqueiro bebê. Por outro lado, essas plantas morrerão – e rapidamente – se forem deixadas em água parada ou plantadas em solo encharcado.

Se você não consegue encontrar o solo certo para o seu coqueiro, basta criar o seu.

Regue o coqueiro a cada dois dias em sua primeira estação de crescimento depois de plantá-lo. Após o primeiro ano, você pode diminuir a rega apenas durante períodos secos com duração de uma semana ou mais.

Faça adubo amigo. Dê ao seu coqueiro alguma proteção contra as ervas daninhas, espalhando um anel de cobertura de cerca de 10 cm de profundidade, a cerca de 20 cm do tronco. O adubo não apenas protege sua árvore, mas também retém a umidade onde ela mais precisa – perto das raízes. Isso tem o efeito adicional de regular a temperatura do solo.

Adubar sua palmeira trimestralmente (ou com as estações do ano). Use a proporção de 1 colher de sopa por pé quadrado de árvore. Depois de aplicar o fertilizante, dê bastante água para beber.

Cuidado com as folhas amareladas. Isso pode indicar uma deficiência de nitrogênio. Se você notar isso, pode significar que você está alimentando o coqueiro com o fertilizante errado ou que está usando proporções erradas para o tamanho da sua árvore.

Podar folhas mortas usando uma faca afiada – mas certifique-se de que elas estejam completamente mortas primeiro (elas serão quebradiças e marrons até o caule). Isso ocorre porque os coqueiros são sensíveis e o corte de uma folha com um caule parcialmente verde pode causar danos a toda a árvore. Ao fazer o corte, deixe um esboço de meia polegada para não correr o risco de bater na casca por engano.

Não suba no coqueiro enquanto estiver usando espigas para subir em árvores. Eles podem perfurar a casca protetora da árvore, dando assim insetos, fungos e entrada. Em vez disso, use uma serra de poda com cabo de pau para colher seus cocos com segurança.

Dica: os coqueiros crescem rapidamente, assim como seus frutos – os próprios cocos. E como essas sementes são enormes e resistentes, elas podem causar muitos danos ao que quer que possam atingir quando caem do caule. Lembre-se disso ao escolher um local para o seu coqueiro e não o plante perto de sua casa ou qualquer coisa de valor que um coco em queda possa danificar.

Tradução: Seropédica Online

Fonte: https://happydiyhome.com/coconut-tree/

Happy DIY Home