Gestores dos municípios de Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Itaguaí, Seropédica, Queimados e Japeri poderão participar da qualificação. 

O Comitê Guandu-RJ irá disponibilizar a partir de setembro, a membros do Colegiado e gestores públicos municipais da bacia, o processo formativo “Indicadores de Políticas Públicas de Educação Ambiental” do MonitoraEA, um sistema construído e aplicado pela ANPPEA- Articulação Nacional de Políticas Públicas de Educação Ambiental. O objetivo é contribuir para o fortalecimento de políticas públicas de educação ambiental de transição para sociedades sustentáveis.  

A iniciativa partiu do Grupo de Trabalho de Educação Ambiental do Comitê Guandu-RJ e faz parte de uma estruturação prevista no Plano Estratégico de Recursos Hídricos, que paralelamente, está elaborando o Plano de Educação Ambiental da Bacia, com ênfase em recursos hídricos. A formação visa promover diálogos e interação interinstitucional potencializando as políticas públicas de educação ambiental nas bacias hidrográficas dos rios Guandu, do Guarda e Guandu-Mirim; identificar, monitorar e avaliar políticas públicas de educação ambiental nas bacias hidrográficas dos rios Guandu, do Guarda e Guandu-Mirim; e contribuir para a construção de conhecimentos sobre monitoramento, avaliação e indicadores de políticas públicas de educação ambiental por meio do Sistema MonitoraEA. 

Serão disponibilizadas quatro turmas, sendo que a primeira será exclusiva para membros do Colegiado, e outras três para gestores municipais das cidades de Piraí, Rio Claro, Mangaratiba, Mendes, Barra do Piraí, Paracambi, Engenheiro Paulo de Frontin, Miguel Pereira, Vassouras, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro,  Itaguaí, Seropédica, Queimados e Japeri – municípios integrantes da bacia. As vagas são limitadas e serão preenchidas de acordo com os critérios estabelecidos pelo Grupo de Trabalho de Educação Ambiental. 

A ANPPEA por meio de seu conjunto de indicadores e plataforma, elementos que formam o Sistema MonitoraEA, é oficialmente reconhecida pelo ProNEA – Programa Nacional de Educação Ambiental (2018), a partir da linha e estratégia de ação nº 5 – Monitoramento e Avaliação de Políticas, Programas e Projetos de Educação Ambiental, e traz para dentro do Comitê Guandu-RJ um processo formativo com conteúdo programático teórico-prático referente às políticas públicas e suas dimensões de análises, além de indicadores, monitoramento, avaliação de políticas públicas multicêntricas de Educação Ambiental e a ferramenta tecnológica de análises espaciais. A formação será composta de encontro síncronos e atividades assíncronas, que totalizam 48 horas de curso. Só serão certificados pela ANPEEA os alunos que efetivamente participarem de todas as aulas e atividades, sem exceções. 

Nesta semana o Comitê irá disponibilizar um cadastro de intenção online para a primeira turma, só para membros do Comitê. A primeira turma terá a formação iniciada já em setembro. 

MonitoraAE 

O Sistema Brasileiro MonitoraEA foi construído pela ANPPEA- Articulação Nacional de Políticas Públicas de Educação Ambiental, a partir de sua secretaria executiva, composta pelo FunBEA – Fundo Brasileiro de Educação Ambiental; Laboratório de Educação e Política Ambiental da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (OCA/ESALQ/USP); pelo Instituto Engajados e o Laboratório de Análise e Desenvolvimento de Indicadores para a Sustentabilidade, da Coordenação Geral de Ciências da Terra, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (LADIS/CGCT/INPE). 

Fonte: Comitê  Guandu