Após um ano de estudos e diagnósticos, A CI – Brasil e o Comitê Guandu-RJ vão apresentar à sociedade os resultados do projeto Índice de Saúde da Água (ISA). Financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o projeto vai expor informações qualitativas da bacia do Guandu-RJ, responsável pelo abastecimento de cerca de 12 milhões de pessoas na região metropolitana do Rio, na sexta-feira, dia 26, às 9 horas, na FIRJAN, Centro do Rio. O objetivo é a compilação de dados que auxiliem a tomada de decisão sobre as águas da Bacia do Guandu-RJ.

Com apoio técnico do Comitê Guandu-RJ e dados reunidos em diferentes bancos e fontes, que vão das governamentais (INEA, ANA e Comitê Guandu-RJ) às pesquisas acadêmicas, o projeto contou também com a participação do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, e do Centro Del Agua para América Latina e Caribe – Núcleo Estratégico de Decisiones (CDA-NED), que integrou aos estudos às bacias hidrográficas de Bogotá na Colômbia e Alto Mayo no Peru.

Para alcançar os objetivos, o ISA foi desenvolvido em três eixos: Vitalidade do Ecossistema, Serviços Ecossistêmicos e Governança das Águas. O primeiro eixo apresentará dados importantes como a qualidade da água, modificação das margens, e outras informações dos biomas que afetam direta e indiretamente os recursos hídricos. Os serviços ecossistêmicos trazem informações como a regulação da qualidade da água – referente à capacidade do ecossistema de moderar as concentrações em relação aos padrões de potabilidade para uso humano, e regulação das inundações. Já os índices de Governanças de Águas apresentarão dados sobre os instrumentos e a participação das partes interessadas na gestão da Bacia, como o monitoramento e estrutura para manejo.

Além do estudo técnico o trabalho contou com participação social. Durante sua elaboração, foram realizados encontros ampliados onde a sociedade pôde ter acesso aos resultados parciais, debate-los e propor novos estudos.

O estudo foi compilado em um aplicativo, disponível neste primeiro momento para desktop, que irá permitir o acesso às várias informações levantadas pelo projeto. A ferramenta será lançada durante a apresentação, onde a sociedade poderá conhecer sua funcionalidade e aplicabilidade.

FONTE: COMUNICAÇÃO COMITÊ GUANDU

Faça o seu comentário