O pesquisador e professor Jürgen Döbereiner, viúvo da pesquisadora Johanna Döbereiner, morreu ontem, 16 de outubro, em sua casa no município de Seropédica(RJ). Jürgen, foi pesquisador da Embrapa Agrobiologia de 1976 a 2010, e desde o início da Embrapa contribuiu para as estratégias de PD&I em sanidade e produção animal.

Em sua carreira como pesquisador e professor, Jürgen Döbereiner publicou mais 170 trabalhos e orientou várias teses de pós-graduação, tendo contribuído para a formação de estudantes, técnicos, pesquisadores e dirigentes da Embrapa. Se aposentou aos 86 anos, mas nunca parou de trabalhar.  

Jürgen completaria 95 anos no próximo dia 1º de novembro. Completamente lúcido e com uma energia sem igual, mantinha-se ativo a frente da revista de Pesquisa Veterinária Brasileira, a qual foi um dos criadores e ainda era o editor-chefe.  

Nos últimos anos, Jürgen Döbereiner se dedicou a publicação de um livro sobre a vida de sua esposa, a cientista Johanna Döbereiner, com quem teve três filhos: Maria Luísa (Marlis), Christian Erhard e Lorenz . Ele também preparava um documentário intitulado “Histórias de Pesquisa em Saúde Animal no Brasil”.

Além disso, o pesquisador concentrava suas energias nos fins de semana no seu sítio Porangaba, umas das primeiras RPPNs (Reservas Particulares de Patrimônio Natural) do Estado do Rio de Janeiro, situado na Mata Atlântica da Serra do Mar, em Itaguaí/RJ. Ele era um dos fundadores e o presidente da APN – Associação do Patrimônio Natural (RPPNs do Estado do Rio de Janeiro) e revelava grande interesse em contribuir na conservação da biodiversidade.

Da Alemanha para o Brasil

Jürgen nasceu em 1923, na cidade de Königsberg, na Alemanha, e em 1947 começou a cursar Medicina Veterinária na Universidade de Munique. Casou-se com Johanna em março de 1950 e, juntamente com ela, migrou para o Brasil nesse mesmo ano. Finalizou os estudos em 1954 na então Escola Nacional de Veterinária, hoje integrante da UFRRJ.

Entre 1961 e 1963 fez mestrado na Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos. Foi professor dos cursos de mestrado e doutorado da UFRRJ e da USP. Em 1977 foi contemplado com o título de Doctor honoris causa pela Justus-Liebig-Universität Giessen, Alemananha, por ocasião da comemoração de 200 anos da Faculdade de Medicina Veterinária, em face dos trabalhos de pesquisa realizados no Brasil.

Desde o início do exercício de sua profissão, dedicou-se a pesquisas das doenças de bovinos causadas por plantas tóxicas e por deficiências minerais.

Palavras de um amigo

Um pouco mais sobre a atuação e o trabalho de Jürgen Döbereiner no memorial escrito por Iveraldo dos Santos Dutra, Professor Titular da Faculdade de Medicina Veterinária da Unesp e amigo pessoal do pesquisador.

“Jürgen Döbereiner nasceu na Alemanha, casou-se com Johanna Döbereiner em 1950 e emigraram para o Brasil em busca de oportunidades. Com histórias edificantes, densas de superação, persistência e resiliência, construíram no Km 47 dois capítulos importantes das ciências agrárias no país. Aluno de Paulo Dacorso Filho, a quem sempre reverenciava nos seus agradecimentos, foi pesquisador da Embrapa desde a sua criação. Jürgen Döbereiner era médico veterinário formado pela Universidade Federal Rural dos Rio de Janeiro com mestrado nos Estados Unidos e Doutor honoris causa pela Universidade Justus-Liebig, Giessen, Alemanha.

Pesquisador com atuação na Patologia Animal e na editoração científica, desenvolveu uma série de pesquisas em animais de produção. Em conjunto com o Prof. Carlos Tokarnia (UFRRJ), trouxe uma enorme contribuição científica  aos estudos para a elucidação das doenças de importância econômica e que limitavam a produção animal no Brasil.  Assim, sempre tendo como base o Km 47, os dois percorreram desde o final da década de 1960 o país em busca do conhecimento da etiologia, do diagnóstico e do controle de problemas sanitários como as intoxicações por plantas, as deficiências minerais, o botulismo, a “cara inchada”.

Nutria um fascínio, carinho e orgulho especial pela editoração científica, pois foi editor de duas das mais importantes revistas científicas brasileiras nas áreas de ciências agrárias: a Pesquisa Agropecuária Brasileira e a Pesquisa Veterinária Brasileira, na qual ainda era o editor-chefe.

Com disposição, energia e lucidez únicas, tinha ainda grandes projetos em execução, pois encontrava aí a fonte para enfrentar a idade. Sempre sonhou em elevar o reconhecimento da medicina veterinária ao mesmo patamar do que se tem pela medicina, o que denominamos hoje de saúde única. Assim, lutava pela construção de um sistema integrado de saúde animal, do qual a base seriam os médicos veterinários atuantes nos sistemas de produção, as propriedades rurais, os centros de diagnóstico regionais, um sistema de informação e de divulgação aos produtores rurais.  

Sempre residindo no Km 47, e trabalhando ainda até recentemente na mesma sala e mesa de mais de 50 anos atrás, renovava suas energias no Sítio Porangaba, em Itaguaí, RJ, onde constituiu com Johanna Döbereiner uma linda família e construiu uma das mais edificantes histórias a serviço da medicina veterinária brasileira”.

https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/38587564/ciencia-veterinaria-perde-jurgen-dobereiner 

 

Ana Lucia Ferreira (MTb 16913/RJ)
Núcleo de Comunicação Organizacional
Embrapa Agrobiologia

Faça o seu comentário