A tal da “chuva” de formigas aladas (Sauvas, Tanajuras) que assustou a população de diversos municípios Brasileiros nos últimos dias, entre eles o de Seropédica, tem uma razão, é um motivo nobre e bonito de se admirar. Quer saber por que ocorrem estes eventos? Vem comigo que explicarei o fenômeno da revoada das formigas.

O início da temporada de chuvas e calor proporciona condições ideais para a reprodução destas formigas, assim como para tantos outros animais. Mas em especial as formigas aladas, que vira e mexe “caem do céu”, enxergam nestas condições ideais de temperatura e umidade do solo a oportunidade perfeita para copular e construir novos formigueiros, onde depositarão seus milhares de ovos e servirá de lar pra toda a prole. Mas porque elas “caem do céu”?

Na verdade elas não caem, e sim voam propositalmente em direção ao solo, pois após a cópula, que ocorre durante o voo com os machos elas devem procurar um bom lugar para iniciar a escavação de um novo ninho, onde depositam os ovos e constroem uma nova colônia.

Muito bacana né? E esse momento da revoada e aterrissagem é muito bem aproveitado por diversos tipos de predadores destes insetos, é um verdadeiro banquete para aves insetívoras, alguns mamíferos, anfíbios e muitos outros.

Arthur é Ambientalista, graduando em Biologia pela UERJ, Educador Ambiental, Resgatista de fauna, Consultor de manejo de pets não convencionais e fundador da página educacional @bioarthurmarinho no instagram.