Quase todos os dias tem acontecido acidentes no acesso a Ponte sobre a linha Férrea de Seropédica. O DNIT iniciou uma obra de restauração da Antiga Estrada Rio São Paulo BR 465, em 9 de fevereiro de 2015, e até hoje não terminaram, e já deixaram um rastro de acidentes e muitos deles com vítimas deixando sequelas e mortes.

O DNIT não está nem aí para os moradores, muitos dos serviços que são de obrigação deste departamento foram feitos com recursos da Prefeitura de Seropédica para evitar acidentes, como tapa buracos e retirada do mato que tapava as placas de sinalização.

Várias reclamações já foram enviadas ao Governo Federal, e até agora nenhuma resposta, não dá para entender, uma rodovia onde é pedagiada e a desculpa é a alça de acesso, e até agora não existe nenhum investimento por parte da concessionária que administra o pedágio.

São Tachões de Canto vivo separando a via onde já aconteceram vários acidentes e algumas mortes, são pneus rasgados e suspensões estouradas com impacto. A rodovia é quase totalmente escura, e com isso as pessoas que não conhecem o trajeto dão de cara com as armadilhas.

Na noite desta última terça-feira houve dois acidentes de motocicleta, um no Km 54 onde uma motocicleta colidiu com uma capivara, e o segundo foi no acesso à Ponte Sobre a Linha Férrea onde o motociclista quase perdeu a perna (foto abaixo).

O Engraçado disso tudo é que fizeram dois quebra-molas. Não pintaram para evitar acidentes, e esse quebra-molas foi colocado a 1 metro depois do redutor eletrônico. Eu gostaria de saber aonde esses engenheiros de trânsito foram formados, porque não dá para entender, cada erro absurdo que poderia ser resolvido rapidamente com placas de sinalização, iluminação e redutor de velocidade.

Já me perguntaram, aonde essa engenharia de trânsito vai colocar uma cancela?

PRECISA SER FEITO COM URGÊNCIA, COLOCAR O APARA CORPO NA PONTE SOBRE O RIO GUANDU E TAPAR VARIOS BURACOS ESPALHADOS POR TODA BR 465.

OUTRO ACIDENTE DESTA SEMANA